Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Região Norte apresenta maior percentual de famílias inadimplentes em 2013

Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que 25,9% das famílias da região Norte se endividaram

Entre os motivos apontados pelos pais para a quitação do débito está o desemprego, problemas financeiros ou de saúde

Os dados fazem parte do estudo Perfil Regional de Endividamento e Inadimplência em 2013 (Reprodução/Internet)

A região Norte apresentou o maior percentual de famílias inadimplentes, com 25,9% do total, enquanto a Sudeste apresentou o menor percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso (18,8%). A média nacional foi de 21,2% do total de famílias brasileiras inadimplentes em 2013 – uma queda de 0,2 ponto percentual em relação a 2012.

Os dados fazem parte do estudo Perfil Regional de Endividamento e Inadimplência em 2013, ontem pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Na avaliação da economista Marianne Hanson, da CNC, há evidente descontrole entre os rendimentos médios das famílias e aquilo que elas efetivamente gastam. Na região Norte, no entanto, essa relação é mais acentuada, pois enquanto a média no Brasil é de 30% de comprometimento da renda com dívidas, no Norte ela foi de 38% no ano passado. “Houve maior oferta de crédito no Norte, o que contribuiu para o aumento do endividamento, sobretudo no cartão de crédito e nos carnês”, disse Marianne.

Brasil

Em 2013, 62,5% das famílias brasileiras declararam ter dívidas. A região Sul apresentou a maior proporção de endividamento, alcançando 76% das famílias, enquanto na Sudeste apenas 56,3% das famílias declararam ter dívidas – o menor índice na comparação regional.

O Perfil Regional de Endividamento e Inadimplência, realizado com base nos resultados mensais da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), demonstra que o cartão de crédito – onde os juros são chegam a quase 200% ao ano –é o tipo de dívida mais citada pelas famílias de todas as regiões do País.

As demais modalidades de endividamento variam conforme a região. O carnê se destaca no Norte (45,8%), seguido pelo Centro-Oeste (27,3%) e pelo Nordeste (11,5%). A maior incidência de famílias com financiamento de carro e casa foi na região Centro-Oeste – respectivamente 23,3% e 9,3% –, e a menor foi na Nordeste (3,8% e 2,5%).

Vara para ações de consumidor

Nesta quinta-feira (06), representantes de órgãos de defesa do consumidor se reunirão com o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), desembargador Ari Moutinho, para formalizar o pedido de criação da Vara de Ações Coletivas e Criminais nas Relações de Consumo no Estado.

A reunião marcada para as 9h, na sede do TJ, irá contar com a participação do presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC-ALE-AM), deputado estadual Marcos Rotta (PMDB); do representante da 51ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor (51ª Prodecon), Otávio Gomes; do defensor público Carlos Alberto Almeida Filho; e da titular da Delegacia do Consumidor (Decon), Lilibeth Albuquerque.

Um pleito formal já foi feito ao TJAM para que pudesse estudar a possibilidade de criação de uma vara específica para julgamento de ações coletivas que demandam as relações de consumo.

“Eu acredito que seria um ganho importantíssimo de celeridade e agilidade no julgamento de ações coletivas referentes a relações de consumo”, comentou Rotta.