Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Sefaz-AM fecha semestre de 2014 com arrecadação recorde de R$ 4,37 bi em tributos estaduais

Conforme destacou o titular da secretaria, Afonso Lobo, a produção de televisores somada a outros bens de informática como tablets responderam por uma parte representativa da arrecadação do Imposto

Secretário da Fazenda Afonso Lobo, falando sobre reajuste da cesta básica e dos combustíveis

Secretário da Sefaz, Afonso Lobo, diz que a produção de TV ajudou para a arrecadação recorde em tributos (RUBILAR SANTOS)

Turbinada pelo “efeito Copa” que estimulou a produção de televisores no Polo Industrial de Manaus (PIM), a arrecadação de tributos estaduais registrou recorde no primeiro semestre do ano. De acordo com dados da Secretaria de Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz-AM), entre janeiro e junho, o leão estadual abocanhou R$ 4,37 bilhões, volume 19,52% superior frente ao mesmo período do ano passado. Apenas em junho, o recolhimento somou R$ 689,15 milhões, 6,19% a mais frente a junho de 2013.

Conforme destacou o titular da secretaria, Afonso Lobo, a produção de televisores com tela de cristal líquido (LCD) somada a outros bens de informática como os tablets responderam por uma parte representativa da arrecadação do Imposto sobre a circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que por sua vez correspondeu a 91,53% do total de tributos recolhidos.

Segundo a Sefaz-AM foram arrecadados R$ 4 bilhões em ICMS, dos quais R$ 2,08 bilhões partiram da contribuição da indústria, que avançou 38,67% sobre o primeiro semestre do ano passado. Em junho o ICMS do setor foi de R$ 301,55 milhões, 16,56% a mais sobre o mesmo mês do ano anterior.

A chefe do Departamento de Arrecadação da Sefaz-AM, Karen Monteiro, explicou que a compra de insumos importados para a produção dos televisores foi o fator que mais contribuiu para o aumento da arrecadação. “Essa rubrica representa 47% o recolhimento do setor industrial e ela sozinha cresceu 61,64%”, detalhou.

Além da produção de TVs, Karen informou que foi registrada a recuperação do setor de duas rodas e um aumento no número de ações fiscalizatórias. “Juntos, eles garantiram o bom desempenho”, disse.

Comércio e serviços

No comércio, que também teria sido influenciado pela venda de televisores para assistir aos jogos do Mundial, o aumento das vendas respondeu por R$ 1,56 bilhão em ICMS, um aumento de 6,66% frente ao valor anotado nos seis primeiros meses do ano passado. 2013.

Em contrapartida, o setor de serviços arrecadou R$ 369,06 milhões em ICMS, contra R$ 401,79 milhões do primeiro semestre de 2013, queda de 8,87%. Em junho, o recuo foi superior com R$ 60,15 milhões, queda de 10,27%.