Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Um dos suspeitos de ter matado delegado Oscar Cardoso chega nesta quarta (28), em Manaus

Messias Sodré, que foi preso no último final de semana em São Paulo, será levado à DEHS de Manaus para prestar depoimento sobre o crime

Policiais civis e militares viajaram neste sábado (24) para São Paulo, após receberem informações de que Messias estava se escondendo em Itu, interior de São Paulo, onde foi preso

Fugitivo estava em São Paulo há 40 dias após execução de Oscar Cardoso (Divulgação)

Messias Maia Sodré, foragido da Justiça e um dos suspeitos de participação direta na execução do delegado de Polícia Civil Oscar Cardoso Filho, ocorrida no dia 9 de março deste ano, deverá chegar nesta quarta-feira (28), vindo de São Paulo, onde foi preso no último final de semana, segundo informou ontem o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins. O delegado, entretanto, não informou a hora que o preso chegará a Manaus. Ele disse apenas que, do aeroporto Messias será levado para a DEHS, na avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste.

O delegado também não revelou detalhes da prisão do suspeito, mas adiantou que as investigações vão continuar e poderão ocorrer novas prisões. Segundo a polícia, Messias está ligado diretamente a morte do delegado. Paulo Martins representou pela prisão dele com base no reconhecimento feito pelas testemunhas do crime e também em provas técnicas obtidas durante as investigações.

O suspeito, que cumpria pena por tráfico de drogas no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no KM 8 da BR-174, fugiu junto com o traficante João Pinto Carioca, o “João Branco”, apontado pela polícia como o mandante da morte do delegado e para quem o Messias trabalhava. Segundo a polícia, o fugitivo estava em São Paulo havia mais de 40 dias.

Assim que chegar a Manaus Messias será ouvido em depoimento e depois encaminhado para uma cadeia pública, que também não foi divulgada.

Ele foi preso em maio de 2010 por envolvimento com o tráfico de droga. Messias foi surpreendido pela polícia, junto a um grupo com 20kg de cocaína, dentro de um laboratório clandestino, na rua 13 do conjunto Hiléia 2.

Também foram apreendidos três carros - Pálio, Astra e Montana -, uma motocicleta, uma balança de precisão, uma pistola PT 380, além de material para refino da droga como rejunte, bicarbonato de sódio, solução de bateria e água oxigenada.

Segredo de Justiça

O inquérito policial que investigou o homicídio do delegado Oscar Cardoso chegou à Justiça no dia 9 desse mês, depois de 60 dias de investigação, e aponta quatro pessoas indiciadas como sendo os autores dos tiros.

Os nomes não foram revelados porque o inquérito corre em segredo de Justiça, para não atrapalhar as investigações e também por se tratar de um caso complexo, segundo informou o titular da DEHS, delegado Paulo Martins.