Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

TJ-AM registra dois pedidos de soltura para réus do caso Adail

Solicitações de liberdade provisória foram registradas no andamento do processo da ação penal que envolve o prefeito de Coari, Adail Pinheiro, na prática de crime de pedofilia

A ligação de Adail Pinheiro com o tema pedofilia está no noticiário local, nas páginas de polícia e política, desde 2008

Prefeito Adail Pinheiro está preso no CPE da PM desde o dia 8 deste mês (Evandro Seixas)

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) registrou, nesta terça-feira (18), às 1h36, dois pedidos de liberdade provisória para os réus da ação penal que envolve o prefeito de Coari, Adail Pinheiro, na prática de crime de pedofilia.

Os advogados de defesa do prefeito negaram ontem a apresentação de qualquer pedido de liberdade provisória dele. Um deles, o advogado Roosevelt Jobim Filho, lembrou que o processo envolve vários réus, e negou que as petições apresentadas sejam para Adail.

“Há outros envolvidos no processo que se encontram presos, talvez os advogados deles já tenham apresentado o pedido de soltura. Nós, responsáveis pela defesa do prefeito Adail, ainda não apresentamos nenhuma”, afirmou Roosevelt.

Os outros envolvidos no processo que estão presos são o chefe de gabinete Eduardo Jorge de Oliveira Alves, o secretário de Terras e Habitação Francisco Erimar Torres de Oliveira, a funcionária pública Alzenir Maia Cordeiro, conhecida como “Show” e os irmãos Anselmo do Nascimento Santos e Elias do Nascimento Santos.