Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

'Chumbinho': Veneno usado em animais é facilmente vendido nas ruas em Manaus

Usado em animais, o produto é proibido pelos riscos à saúde e ao meio ambiente, mas pode ser adquirido no comércio informal do Centro

O veneno conhecido como chumbinho foi banido pela Anvisa em outubro de 2012

O veneno conhecido como chumbinho foi banido pela Anvisa em outubro de 2012 (Divulgação)

Dois comprimidos do veneno “chumbinho” são suficientes para matar, em questão de minutos, tanto um rato quanto um cachorro, por maior que seja. Independentemente dos motivos, o comprador deste produto clandestino, irregularmente utilizado como raticida, precisa saber que, além de correr o risco de ser preso, pode ter contribuido para a contaminação do solo e até do lençol freático.

Muito procurado por assaltantes e por vizinhos incomodados com latidos de cachorros de vizinhos, o chumbinho vem ganhando grande e preocupante divulgação nas redes sociais. Em Manaus, ele pode ser adquirido no comércio informal, no Centro.

Em outubro do ano passado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) baniu do mercado o aldicarbe, principal agrotóxico utilizado de forma irregular como raticida doméstico. Segundo o órgão, o produto é responsável por quase 60% dos 8 mil casos de intoxicação humana relacionados a chumbinho, no Brasil, todos os anos.

Por ser um produto clandestino (sem registro), não possui rótulo com orientações quanto ao manuseio e segurança, informações médicas, telefones de emergência e, o que é ainda mais grave, a descrição do agente ativo.

O envenenamento de cães por ladrões ou vizinhos incomodados com latidos é comum

De acordo com o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Paulo Alex, quem adquire o veneno precisa saber que o chumbinho oferece muito mais perigo que solução. “Primeiro, não existe antídoto que elimine o efeito desse veneno. Se ingerir uma dose letal, o animal pode estar entubado dentro de uma clínica que não tem jeito, morre mesmo. O efeito é no aparelho respiratório, seguido de parada cardíaca”, explicou Alex.

Mas o veterinário chamou a atenção para um risco do qual poucos têm conhecimento. “O perigo é que o veneno não se degrada, isto é, do corpo do animal ele passa para o solo e pode até contaminar o lençol freático”, alertou o veterinário.

As perigosas bolinhas cor de chumbo podem ser encontradas em lojas de estivas e até em casas agropecuárias, mas, por ser um produto de venda proibida, ao chegar ao balcão é preciso muito mais que um simples pedido de compra.

“Chumbinho só no Centro, por aqui acredito que você não vai achar. Já vi sendo vendido naqueles carrinhos perto do Mercadão, em loja é mais difícil, por ser proibido”, informou a funcionária de uma loja de produtos para animais, no Parque 10, Zona Centro-Sul.

“Se um veterinário for conivente ou trabalhar em local que comercialize esses venenos é passivo até de processo”, avisou o presidente do CRMV.