Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Nova plataforma de educação on line é lançada no Rio de Janeiro

Miríada X oferecerá cursos de nível superior e tem como alvo 600 milhões de pessoas falantes de português e espanhol

Plataforma de educação on line foi lançada no 3º Encontro Internacional de Reitores da Rede Universia, no Rio de Janeiro

Plataforma de educação on line foi lançada no 3º Encontro Internacional de Reitores da Rede Universia, no Rio de Janeiro (Gerson Severo Dantas)

Uma população de 600 milhões de pessoas falantes de português e espanhol é o alvo da plataforma de educação on line Miríada X, lançada neste domingo (27) pelos presidentes dos grupos Santander, Emílio Botín, e Telefônica, Cesar Alierta, no primeiro evento do 3º Encontro Internacional de Reitores da Rede Universia, no Rio de Janeiro.

A Miríada X vai oferecer cursos de nível superior nas duas línguas e nasceu como a segunda maior em um novo modo de educação à distância, que ficou conhecido como Massive Open Online Courses (Moocs). Nessa modalidade, o curso tem que ter acima de dois mil alunos simultâneos. Nos testes realizados antes do lançamento da Miríada, foram ofertados dois cursos, um na área de psicologia e outro em tecnologia. O de tecnologia focou em desenvolvimento de aplicativos para o sistema operacional android e recebeu mais de 30 mil alunos.

“A geração deste milênio se forma de outro jeito, então as universidades precisam acompanhar isso”, disse Emílio Botin. “A evolução trazida pela Internet é a segunda na historia da humanidade, a primeira aconteceu há mais de 500 anos quando surgiu a imprensa”, completou.

Cesar Alierta destacou o potencial dessa nova modalidade de ensino à distância a partir de dados revelados por pesquisas da Unesco. “Até 2025 há uma demanda de 80 milhões de pessoas para se formarem no ensino superior”, destacou. “Para atender essa demanda (no sistema presencial de ensino) seria preciso criar três universidades por mês, cada uma atendendo 40 mil alunos, então isso é impossível”, analisou.

Para atender essa demanda, conforme Alierta, somente com o uso massivo de plataformas Moocs como a da Miríada X. Sobre a aposta na população de língua portuguesa e espanhola, Alierta lembrou que um em cada 10 seres humanos fala essas línguas e que a tecnologia da informação não será problema para alcançá-los. “Em países como México e Brasil há mais telefones celulares do que pessoas, portanto as pessoas estão com a tecnologia nas mãos”.

Os testes de lançamento da Miríada X foram realizados em universidades espanholas e só agora as brasileiras vão entrar na plataforma. “A primeira será a Universidade do Rio dos Sinos (Unisinos) e a PUC, ambas do Rio Grande do Sul”, contou o reitor da PUC-RS, Joaquim Clotet.