Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Coligação de Melo pede reinstalação de câmera em frente ao comitê de Braga no AM

Equipamento de vigilância colocado pelo Ciops em um poste em frente ao comitê de Eduardo Braga foi retirado por ordem da Justiça

Coligação do senador Eduardo Braga alega que câmera foi colocada para monitorar atividade do comitê central do candidato

Coligação do senador Eduardo Braga alega que câmera foi colocada para monitorar atividade do comitê central do candidato (Divulgação/Coligação)

A coligação “Fazendo Mais por Nossa Gente”, encabeçada pelo candidato ao governo do Estado, governador José Melo (PROS), entrou com uma representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) que solicita a reinstalação de uma câmera de vigilância do Ciops, situada no poste de energia que fica em frente ao portão de entrada do comitê de campanha do senador Eduardo Braga (PMDB), localizado no imóvel, onde funcionava a boate Manaus Show, avenida Max Teixeira, Cidade Nova.

A câmera foi retirada na última terça-feira, por meio de uma decisão, em caráter liminar do TRE-AM, atendendo a um pedido da coligação “Renovação e Experiência”, que tem como candidato o senador Eduardo Braga.

Segundo o advogado da coligação “Fazendo Mais por Nossa Gente”, Yuri Dantas, o agravo protocolado no Tribunal, responde os argumentos da liminar cautelar de que a câmera foi instalada para viabilizar a “espionagem” das ações do comitê de campanha da coligação “Renovação e Experiência”. Entretanto, Yuri, ressalta que documentos comprovam que o equipamento foi instalado no local deste 2010, através de um projeto da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SPP-AM) para monitorar as ruas de Manaus.

Ainda segundo o advogado, a câmera foi retirada no início de junho deste ano e levada para o Município de Parintins (a 365 km de Manaus), no sentido de ajudar no monitoramento do Festival Folclórico, sendo a mesma realocada nesta semana, em seu local de origem.

“Em hipótese alguma o Governo do Estado e a SSP-AM reinstalaram o equipamento com o intuito de tirar vantagem com o monitoramento alheio”, disse Yuri. Com o agravo ajuizado na Justiça, a coligação aguarda a decisão da justiça para que a câmera seja reinstalada.

O advogado da coligação “Renovação e Experiência”, Daniel Nogueira, disse que a colocação da câmera teve propósito eleitoreiro de monitorar ilicitamente as atividades político-partidárias da coligação requerente, mediante ao uso de pessoal e estrutura do Ciops, o que configuraria a violação à proibição legal prevista no artigo 73 da Lei das Eleições que veda o uso de serviços e bens públicos para campanha eleitoral.

“Essa história de que a câmera foi passear em Parintins é fantástica, essa é primeira vez que ouço que um equipamento público foi para um passeio, enfim, isso será resolvido. Vamos elaborar uma ação mais robusta para que justiça tome as medidas cabíveis”, disse Nogueira.