Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Viagem perigosa pela rodovia Manoel Urbano

Buracos de até 20 metros de extensão obrigam motorista a fazer ‘zigue-zague’ na estrada, trafegar pela contramão e colocar a vida em risco

Buracos na rodovia Manoel Urbano tornam viagem complicada

Buracos na rodovia Manoel Urbano tornam viagem complicada (Antonio Menezes/ Arquivo A Crítica)

Os buracos e o mato que tomam conta de trechos da rodovia Manoel Urbano (AM-070), que liga Manaus a Manacapuru, representam perigo iminente de acidente para os motoristas. Eles são constantemente obrigados a avançar para a pista contrária na tentativa de evitar os buracos e, por pouco, não colidem com outros veículos.

O perigo é maior durante a noite, quando a única fonte de iluminação na AM-070 são os faróis dos carros. Cenário que deve piorar com a intensificação do período do chuvoso.

Apesar da obra de duplicação da rodovia estar concentrada nos primeiros 25 quilômetros, onde há um fluxo constante de máquinas pesadas, o trecho mais esburacado está nos locais onde a obra ainda não chegou.

O trecho deveria ser o mais preservado, mas quem segue em direção à “Princesinha do Solimões” precisa redobrar a atenção para não colidir e, principalmente, não sair da estrada. Como ainda existe apenas uma faixa estreita em cada sentido da estrada, os condutores que se arriscam a desviar pelo centro da pista ou pelas laterais precisam reduzir drasticamente a velocidade. Caso contrário, correm o risco de capotar o veículo por conta do impacto dos pneus com o buraco.

Há trechos em que os buracos, de dois ou mais metros de diâmetro, se estendem por 15 quilômetros. A maioria fica no centro da rodovia, na linha tracejada amarela, que indica o duplo sentido de circulação na rodovia. O mato estreitou a rodovia ao ponto dos veículos passarem lado a lado, a centímetros de uma colisão.

Sem a presença de qualquer órgão de fiscalização de trânsito que possa dar algum suporte, os condutores fazem um verdadeiro “zigue-zague”. A atitude de dirigir na contramão, mesmo para evitar os buracos na AM-070, é infração de trânsito e pode render multa de R$ 191,54 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Depois piora

A partir do km 32, próximo ao ramal de acesso ao lago do Limão, os buracos se intensificam até a ponte do rio Ariáu. Os buracos aumentam de tamanho e profundidade depois da comunidade Ariaú, no portal de entrada de Manacapuru, e seguem até a comunidade São João do Ubim, no km 44.

Em 19 quilômetros, do distrito de Cacau Pirêra até a entrada da estrada Carlos Braga, que dá acesso a Iranduba, o tráfego de caçambas, tratores e máquinas pesadas é constante durante o dia. O km 6 é um dos que mais exigem atenção por conta da grande quantidade de veículos que passaram a trafegar pelo trecho desde a última semana em visita a 40ª edição da Feira de Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro). Apesar da Polícia Militar (PM) ter colocado cones na rodovia, sinalizando a necessidade de reduzir a velocidade, alguns condutores insistem em ultrapassar o limite de 80 km/h.