Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Músicos amazonenses buscam carreira fora do estado

Luiz Eduardo Dornellas e Os Tucumanos estão de mudança para outras capitais em busca de novas oportunidades

Dornellas vai se mudar para a capital federal no início de março

Dornellas vai se mudar para a capital federal no início de março (Bruno Kelly)

Nos próximos meses, o cenário musical de Manaus deverá perder alguns de seus representantes nos gêneros do sertanejo e do rock: o músico Luiz Eduardo Dornellas e a banda Os Tucumanos, respectivamente, estão se preparando para deixar a cidade e seguir carreira em outras capitais. Na mala, além de bastante saudade, os artistas deverão levar muita disposição e o desejo de atingir um público maior com sua música.

Depois de fazer uma apresentação em Brasília, em novembro passado, Dornellas vai se mudar para a capital federal no início de março. Contratado por uma empresa de shows, ele já tem uma de suas músicas – “Assume logo que me ama” – sendo tocada na Atividade FM, rádio brasiliense de alcance regional. E, no dia 15 de março, deverá fazer sua estreia como artista residente da casa de espetáculos Prime Show.


Para o músico, a mudança para Brasília é a oportunidade de extrapolar as fronteiras no sucesso. “É a chance de divulgar minha carreira no cenário nacional. Estou superempolgado”, revela o músico mineiro, que cumprirá agenda semanal de shows em Brasília, Gama (cidade-satélite) e Goiânia, divulgando seu álbum “O som do verão”, lançado em Manaus no final do ano passado.

A localização da nova “sede”, segundo ele, também tem um quê de estratégico no cenário sertanejo. “A maioria dos artistas nacionais se divide em Estados do Centro-Oeste ou do Sudeste”, comenta o músico. As perspectivas, na visão dele, são para lá de promissoras: “Depois de lá é o sucesso se expandindo nacionalmente, por todo o Brasil”.

De automóvel e cuia

Também é em março que Os Tucumanos se despedem da selva amazônica para se aventurar na selva paulistana. Diferente de Dornellas, Denilson Novo e Clovis Rodrigues não buscam apenas o sucesso com a música dos dois álbuns – “Regional experimental” (2007) e “Rumo à Via Láctea”, a ser lançado mês que vem –, mas também pretendem estabelecer as bases do Pirão AM, uma rede de intercâmbio e divulgação de outros artistas daqui nas bandas do Sudeste.

“Estamos montando um núcleo pensante e atuante para difundir as produções artísticas da Amazônia”, explica Novo. “Será mais uma ponte de articulação com o eixo Sul-Sudeste”, afirma Novo. A ideia de tentar carreira lá fora, segundo o músico, já vinha de algum tempo. “A gente já paquerava a ideia há algum tempo, desde as experiências que tivemos em São Paulo, em Nova York e em Maringá”.

A viagem terá espírito de aventura: Novo e Rodrigues partirão para São Paulo de carro, via Porto Velho, parando para fazer contatos e divulgar seus projetos no caminho. “Dessa aventura pretendemos fazer um blog também. Enfim, pensamos em muitas plataformas de atuação além da música, com artes integradas”, antecipa Novo, cheio de boas perspectivas: “Podemos passar por muita ‘ralação’, mas estamos dispostos e vendo isso como uma experiência que vai gerar grandes produtos – nossa vivência, nossa música, o Pirão AM e por aí vai”.

Despedidas

Ainda é cedo para dar adeus, mas Dornellas já ensaia a despedida de Manaus. “Aqui foi onde tive oportunidade de aprimorar meu trabalho e me lançar como músico solo. Foi uma preparação para atingir novos horizontes”, declara ele, que agradece ao público manauara (“Ele me acolheu como se fosse da terra”, diz) e a todos que lhe deram oportunidade de mostrar seu trabalho. “Sou muito grato a todos”.

Novo e Rodrigues, mesmo a caminho de São Paulo, de certa forma têm Manaus como destino. “Lá, queremos trabalhar estratégias até para conseguir melhores resultados com nossa música e nossos projetos aqui. Não temos como conquistar outro lugar sem antes conquistar o público daqui”, afirma Novo. E conclui: “Estaremos com o pé em São Paulo, mas sem tirar o outro pé aqui do Amazonas”.

Ritmo de despedida

Enquanto o mês de março não chega, os fãs de Luiz Eduardo Dornellas e d’Os Tucumanos ainda terão oportunidades para conferir shows de seus artistas prediletos por aqui. Até sua partida para Brasília, Dornellas deverá seguir com sua agenda de apresentações nas casas do circuito sertanejo de Manaus. Nas sextas-feiras, ele se divide entre apresentações no Pegada’s Sertaneja e no Copacabana Chopperia, ambos na Avenida do Turismo; e, nos sábados, o músico costuma fazer apresentações na Arena VIP (Ponta Negra), no República Real (Chapada) e no All Night Pub (Aleixo).

Por sua vez, o pessoal d’Os Tucumanos já tem certo o lançamento de seu novo CD, “Rumo à Via Láctea”, em meados de fevereiro – a data exata e o local de apresentação ainda serão anunciados. Entre os dias 18 e 23 do mesmo mês, o grupo também deverá fazer shows em Boa Vista – uma das apresentações já marcadas será no Grito Rock da capital roraimense, no dia 22, na Praça das Águas.

Além das apresentações marcadas, Denilson Novo e Clovis Rodrigues também vêm fazendo reuniões com integrantes de outros grupos musicais e artistas, a fim de estruturar bases para o projeto Pirão AM.