Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Compositores brasileiro e alemão na programação musical no Teatro Amazonas

Na apresentação desta terça-feira (28), no Teatro Amazonas, a Orquestra de Câmara irá executar a Sinfonia n. 5 para cordas e contínuo em si menor e a Sinfonia n. 6 para cordas e contínuo em mi maior

Sob regência do maestro Nicolas Rauss, a Orquestra de Câmara do Amazonas interptreta obras de Breno Blauth e Carl Philipp Emanuel Bach

Sob regência do maestro Nicolas Rauss, a Orquestra de Câmara do Amazonas interptreta obras de Breno Blauth e Carl Philipp Emanuel Bach (Reprodução)

A Orquestra de Câmara do Amazonas, sob regência do maestro Nicolas Rauss, se apresenta na terça-feira (28), às 20h, no Teatro Amazonas, Centro de Manaus, em mais um concerto da Série Guaraná 2014. A apresentação, dividida em duas peças, tem entrada gratuita para os camarotes e os ingressos para plateia custam R$ 20 (inteira).

Na primeira parte do espetáculo, uma das principais obras do compositor pós modernista gaúcho Breno Blauth – Concertino para Oboé e Cordas – é o tema da apresentação que terá como convidada a solista Judith Simon.

Compositor de renome internacional, mas ainda pouco conhecido no País, Blauth tem um trabalho com fortes características nacionalistas onde se notabilizam os traços da cultura gauchesca mixada a influência dos estudos de composição na Universidade Nacional de Música do Brasil (UNMB), no Rio de Janeiro.

O Concertino é do período em que Blauth mudou-se para São Paulo e o trabalho respira a atmosfera da metrópole na qual se buscava os preceitos de Mário de Andrade, fator que insere definitivamente o compositor no movimento de reflorescimento do nacionalismo musical brasileiro no início dos anos 60.

Já no primeiro dos três movimentos da obra (Allegro), nota-se dois elementos fundamentais desta “brasilidade”: o movimento de dança regional e os temas modais que na época eram considerados símbolos de brasileirismo.

Bach

 A segunda metade do concerto é dedicada ao compositor e músico alemão Carl Philipp Emanuel Bach, segundo filho do genial Johann Sebastian Bach e considerado o fundador e precursor do estilo clássico na música erudita por ser um dos maiores expoentes do período considerado Rococó ou Galante, que marca a transição entre o final do Barroco e início do Classicismo.

O espetáculo começa às 20h. E para saber mais sobre os eventos, projetos, espetáculos, espaços culturais e demais atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura acesse facebook.com/culturadoamazonas