Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Do Amazonas para o mundo: para ficar de olho durante a Copa de 2014

A equipe do BEM VIVER listou algumas personalidades do Estado para os turistas conhecerem

No campo da música, por exemplo, o BEM VIVER não poderia deixar de citar a “novata” Karine Aguiar

No campo da música, por exemplo, o BEM VIVER não poderia deixar de citar a “novata” Karine Aguiar (Clóvis Miranda)

Com apenas 11 dias separando o público da Copa do Mundo, Manaus se prepara para ser bombardeada de turistas – tanto do Brasil como de outros países –, que chegam à capital amazonense para conferir algumas das partidas que agitarão a Arena da Amazônia Vivaldo Lima, na avenida Pedro Teixeira. Esse período representará a oportunidade perfeita para que a cidade mostre para o mundo e, por que não dizer, para seus conterrâneos, algumas das principais personalidades que, por meio de seus trabalhos, trouxeram renome ao Estado.

No campo da música, por exemplo, o BEM VIVER não poderia deixar de citar a “novata” Karine Aguiar. Num ano excepcional na carreira, a musa do jazz levou seu talento para a França e se apresentou no concerto “Cinderela do Brasil”, na sede da Unesco, em Paris. De quebra, viu seu “Arraial do mundo” receber o prêmio de Melhor Disco do Ano, concedido pelo portal Brasil.fr, um dos maiores sites internacionais sobre o nosso País. Curiosamente, foi exatamente em território europeu que o Grupo Carrapicho, comandado por Zezinho Corrêa, alcançou o seu maior sucesso, nos anos 1990. Com mais de 15 milhões de CDs vendidos pelo mundo, a banda é lembrada até os dias contemporâneos, no Brasil e no mundo, pelo hit “Tic, tic tac”.

Sérgio Andrade

Com o longa “A floresta de Jonathas”, o cineasta levou um pouco do seu olhar sob a Amazônia para diversos festivais de cinema ao redor do mundo, como o conceituado Hollywood Brazilian Film Festival, em Los Angeles. O sucesso do filme, estrelado por Begê Muniz, fez com que a película quebrasse tabus e estreasse em salas manauaras no último dia 23 de novembro. Atualmente, o diretor trabalha na produção de seu novo longa: “Antes o tempo não acabava”.

Moacir Andrade

Tamanha é sua importância no campo das artes plásticas que Moacir ganhou uma galeria com seu nome, no Sesc AM, responsável por receber algumas das principais exposições da cidade. Com um trabalho característico, em que se utiliza de cores fortes e alto relevo, o artista tem seus quadros espalhados pelo mundo, seja na casas de amigos ou acervos de museus.

Malvino Salvador

Considerado um dos grandes galãs da nova geração da teledramaturgia brasileira, Malvino acumula papéis de destaque em novelas como “Cabocla”, “Alma gêmea” e, mais recentemente, “Amor à vida”. No cenário pessoal, ele também tem muito o que celebrar: pai de Sofia, 4, o ator conta nos dedos os meses para a chegada de sua segunda herdeira.

Talita Avelino e Felipe Schaedler

Ela é conhecida por seus saborosos chocolates artesanais, que podem ser encontrados no Ateliê Talita Avelino (av. Mário Ypiranga, 1.506, em frente ao Hospital 28 de Agosto). Já ele ganhou destaque por seu trabalho à frente da cozinha do Banzeiro (rua Libertador, 102, Nossa Senhora das Graças), conceituado restaurante da capital. Este ano, Schaedler disputa ainda o título de Chef Revelação, do Prêmio Melhores do Ano da Gastronomia. O anúncio do vencedor será feito no próximo dia 8, em São Paulo.

Marcelo Mourão

O bailarino deixou cedo Manaus para morar no Rio de Janeiro, aos 5 anos de idade. Rapidamente, seu talento na dança o levou a uma trajetória de sucesso nos EUA, onde, em 1997, entrou para o corpo de baile da American Ballet Theatre (ABT), uma das companhias mais importantes do mundo da dança, situada em Nova York. Mourão tem no currículo papéis como o príncipe de “Cinderela”, Albrechet em “Giselle” e o personagem-título de “Othello”.

Thiago de Mello e Milton Hatoum

O primeiro é um dos poetas mais influentes e respeitados no Brasil, sendo reconhecido, principalmente, como ícone da literatura amazônica. Dentre seus trabalhos mais célebres, está o poema “Os estatutos do homem”, que em 2014 completou 50 anos. Enquanto isso, Hatoum levou o prêmio Jabuti logo por sua primeira obra: “Relato de um certo Oriente”, em 1990. Depois, seguiu com os bem sucedidos “Dois irmãos”, “Cinzas do Norte” e “Órfãos do Eldorado”.

Bois Caprichoso e Garantido

Maiores representantes da cultura amazonense, os bumbás só poderão curtir a Copa no mês de julho. Isso porque, até então, tanto Caprichoso como Garantido estarão concentrados para o Festival Folclórico de Parintins, nos dias 27, 28 e 29 do próximo mês, na Ilha Tupinambarana, a 369 quilômetros de Manaus. Este ano, os bois da estrela e do coração entram na arena, respectivamente, com os temas “Táwapayêra” e “Fé”.