Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Caprichoso efetiva pagamento da mão-de-obra do galpão

Liberação da primeira parcela dos contratos aconteceu de acordo com planejamento da diretoria

Todos os contratos seguem orientação do Ministério Público do Trabalho e respaldam os colaboradores com benefícios, após rescisão, a partir do dia 5 de julho

Todos os contratos seguem orientação do Ministério Público do Trabalho e respaldam os colaboradores com benefícios, após rescisão, a partir do dia 5 de julho (Divulgação)

Com recursos na ordem de R$ 347 mil, a diretoria do Boi Caprichoso efetuou ontem (14) o pagamento dos trabalhadores de galpão, funcionários efetivos e almoxarifado, referente ao mês de abril. Todos os contratos seguem orientação do Ministério Público do Trabalho e respaldam os colaboradores com benefícios, após rescisão, a partir do dia 5 de julho.

A diretoria do bumbá fechou acordo com o Banco Bradesco para abrir as portas uma hora mais cedo nesta quinta-feira (15) a partir das 8h. Na agência bancária, os colaboradores azuis terão atendimento especial para destrocar os cheques nominais com os valores contratuais. No galpão, 253 colaboradores das equipes de 13 artistas de ponta receberam pagamento.

Cláudio Lopes, escultor da equipe do artista Jucelino Ribeiro, ressalta a importância da remuneração dos trabalhadores de galpão. “Antes de assinarmos contrato, passamos por treinamentos sobre segurança no trabalho. O pagamento saiu de acordo com o que foi acertado e incentiva os artistas a construir um boi campeão. Estamos na reta final dos trabalhos”, enfatizou.

O diretor administrativo do Caprichoso, Elias Michiles, destaca que houve atraso na liberação da primeira parcela dos contratos em função do bloqueio das contas da associação devido inadimplência. “O presidente Joilto Azêdo e o vice-presidente Rossy Amoedo não medem esforços para correr atrás dos recursos e pagar toda mão-de-obra do Caprichoso em dia”, afirma.

*Com informações de assessoria de comunicação.