Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Chico Buarque celebra 70 anos em 2014

Em clima de festa, fãs de Manaus se declaram para o artista da MPB e artistas amazonenses anunciam projetos especiais

Comemoração dupla registra também os 50 anos de carreira do cantor

Comemoração dupla registra também os 50 anos de carreira do cantor (Reprodução)

Os olhos cor de ardósia podem ser o que Chico Buarque tem de mais encantador à primeira vista, mas a sua vasta e densa obra musical é o verdadeiro motivo para ele ser considerado por diferentes gerações de fãs como um dos maiores nomes da música brasileira. Este ano, em especial, tem tudo para ser um marco na trajetória do compositor: em 2014, o autor de “Olhos nos olhos” e “Atrás da porta” completa 50 anos de carreira e, em 19 de junho, entra para o clube dos setentões da MPB, do qual já fazem parte Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Por aqui, assim como no restante do País, a legião de fãs de Buarque de Hollanda não deve deixar a data passar em branco . A cantora Lucilene Castro, por exemplo, planeja um espetáculo com música, encenação e coreografia para homenagear o compositor.

Para buscar inspiração, ela conta que vai aproveitar uma viagem ao Rio, a partir deste domingo, para assistir ao espetáculo “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos” (leia mais abaixo).

Já o contrabaixista e violonista Ediel Castro, conhecido por participar de projetos cênico-musicais como “Encontros” e “Ensaio sobre Cartola”, promete fazer algo similar com os grandes sucessos de Chico Buarque. Segundo ele, a ideia surgiu ainda no ano passado. “O objetivo é estrearmos no mês de junho”, afirma ele, que dividirá o espetáculo com a cantora Camila Nakano.

Ediel também adianta como será o roteiro do espetáculo: “Ele vai ser baseado na música ‘Bastidores’, cuja história será contada por meio de outras composições famosas do Chico”. Curiosamente, “Bastidores” será a única música a não entrar no repertório.

Trilha especial

Quando questionada se havia uma música da lavra de Buarque de Hollanda que parece ter sido feita para ela, a advogada Tainah Paulain, de 25 anos, respondeu: “Com essa capacidade de se multifacetar em muitas mulheres, ele não fez uma só para mim”. A fã de carteirinha do autor de “Terezinha”, Tainah assistiu a um show de Chico em 2011, no Rio de Janeiro, e acredita que as músicas do compositor estão sempre na trilha sonora das relações amorosas dela.

“Mesmo sem estar numa relação, ele faz um grande sentido, como se estivéssemos lendo um livro. Mas, quando se está dentro de um relacionamento, acredito que as sensações afloram ainda mais e as personagens das canções ganham rosto”, teoriza. “O Chico é tão f*** que até meu namorado português, super chato com música brasileira, gosta dele”, enfatiza a advogada.

Poeta e ‘arquiteto’

O contador Raimundo Nonato Oliveira é tão fã de Chico Buarque que há sete anos comemora em casa o aniversário do medalhão da MPB, com direito a bolo, jogos baseados na obra do carioca e, claro, muita música do repertório buarquiano. Neste ano especial, o fã amazonense pretende incorporar outros elementos à festa, como uma encenação teatral e leitura de obras do artista. Segundo ele, os preparativos já devem começar em março.

Quem acabou pegando carona na comemoração de Nonato foi o jornalista César Wanderley, que também faz aniversário no dia 19 de junho e há alguns anos celebra a data na casa do amigo. Acostumado a ouvir as obras do compositor desde cedo, por influência do pai, Wanderley acompanha até hoje a carreira do artista e acredita que a formação inicial do carioca em arquitetura (curso que ele não chegou a concluir) se reflete na sua criação musical. “Ele trata a palavra e os versos como o Niemeyer tratava a arquitetura”, avalia.