Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Chuva atrasa em três horas a abertura do 18º Festival de Cirandas de Manacapuru

A ciranda Tradicional, que abriu a apresentação deste ano, entrou na arena prejudicada por causa da chuva que danificou as alegorias e atrasou o início da festa nesta sexta-feira (29)

Público aguardou ansioso o início do Festival de Cirandas

Público aguardou ansioso o início do Festival de Cirandas (Evandro Seixas)

A chuva forte na tarde desta sexta-feira (29) atrasou em mais de três horas a apresentação da ciranda Tradicional. Segundo o professor Cláudio José, que faz parte da diretoria da agremiação, as alegorias que ainda estavam sendo montadas foram danificadas e por isso houve o atraso.

Ainda segundo  o professor, mesmo  com os problemas, a Tradicional decidiu entrar na arena para competir e lutar pelo título de campeã do 18 Festival de Cirandas de Manacapuru.

A ex-cirandeira e atual comentarista da Tradicional, Thalita Macena,  também atribuiu o atraso à demora da chegadas do  guindaste que permite montar as alegorias dentro do cirandódromo. "Umas das alegorias mais prejudicadas foi o castelo das princesas onde as surpresas preparadas durante vários meses iriam acontecer”, explicou Thalita.

Entre os torcedores, o clima era de revolta pela demora da apresentação. De acordo com a professora Valdence Coelho, 34, o atraso e a falta de informação da organização foi uma falta de respeito, pois os torcedores fiéis da ciranda esperam o ano inteiro por esse momento. “ Só vou ficar para assistir porque sou apaixonada por essa ciranda”, disse a professora.

A torcedora Priscila Santos, 21, preferiu ir embora para casa e voltar somente na apresentação da ciranda Flor Matizada, que acontece esse sábado. “Não é a minha ciranda do coração, então prefiro ir embora porque esse atraso é desrespeito com o público”, destacou Priscila.

Com o tema “Sonhos Sonhados, Manacapuru Festival Encantado”, a ciranda Tradicional  pretendia mostrar para o público personagens da literatura mundial conhecidos do imaginário infantil, como Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho e Peter Pan, travando batalhas em uma floresta encantada onde o amor e o ódio se escondem.

Antes do show, Brígida disse estar confiante que o titulo do festival 2014 seria da Tradicional, pois o tema proposto é inovador e a preparação foi bastante intensa. “Trabalhamos para fazer o melhor e mesmo com dificuldade vamos conseguir fazer isso tenho certeza”, disse Brígida.