Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cineastas prometem novidades para o mercado de audiovisual do Amazonas

Cineastas do AM falam sobre os projetos na manga para 2014; curtas, longas e videoclipes encabeçam a lista

Conheça os projetos que prometem movimentar o cinema amazonense em 2014

Conheça os projetos que prometem movimentar o cinema amazonense em 2014 (Reprodução)

O ano que passou foi marcado pela ascensão indiscutível do setor audiovisual no Amazonas. Adiante à missão de descobrir o que 2014 reserva para o segmento, o BEM VIVER conversou com cinco cineastas amazonenses, que apresentaram suas propostas e que prometem, em coro, manter o nome do nosso audiovisual lá em cima. Confira:


O cineasta Sérgio Andrade (foto) percorreu mais de 20 festivais em todo o mundo com o aclamado longa “A Floresta de Jonathas” e agora anuncia um longa mais “agressivo e complexo” que o seu antecessor: trata-se de “Antes o tempo não acabava”, que deverá ter

cerca de 90 min., segundo Andrade, que adianta: o filme terá sequências bem difíceis, adultas e desafiadoras. As filmagens estão previstas para começar em novembro.

“O personagem principal do filme vive num contexto geográfico social entre a periferia, as cercanias da mata e o centro urbano, e passa por um processo de rompimento com as tradições arcaicas indígenas de sua comunidade. É um jovem índio de 20 anos, que vive em sua comunidade instalada na periferia de Manaus. Após entrar em choque com os rituais ele parte para o centro da cidade, passando a enfrentar uma nova realidade”, pontua.


Outro nome consolidado no ramo, a gestora cultural e artista audiovisual Keila Serruya (foto) tem vários projetos multimídia alocados ao atual grupo em que trabalha, a Picolé da Massa Produções. Segundo ela, estão previstos um documentário sobre o processo criativo do artista Oscar Ramos chamado “Janela da Criação” e um documentário sobre a Rosângela Elétrica, uma importante passista da escola de samba Vitória Régia.

O projeto será dirigido e produzido por ela e Adroaldo Pereira, e ainda está em fase de desenvolvimento. “O que vamos abordar é o vigor dela. Uma mulher de 40 e poucos anos que samba como se tivesse 20. A imagem fala muito, e pelas conversas que tenho com o Adroaldo... o movimento será o ponto”, instiga Serruya.


O diretor Rafael Ramos (foto) apresenta o roteiro de “A foto, a menina e o guarda-chuva”, que deve sair do papel esse semestre e a direção do videoclipe da música “Carnaval não é o ano inteiro”, da cantora Kely Guimarães, que será lançado em abril. “O roteiro do filme é inspirado no conto chamado “O guarda-chuva”, de Yasunari Kawabata. O conto tem uma folha e fala sobre um casal de garotos que se conhecem numa loja de fotografia. Os dois se apaixonam, mas o garoto no meu roteiro descobre uma doença que o fará esquecer de todas suas lembranças em poucos dias”, ressalta Ramos.

O cineasta Augustto Gomes dirigirá o curta “Mamulengo”, de 15 min, que será filmado na Vila de Paricatuba e conta com os atores Ítalo Castro, Moacyr Freitas e Darcy Alves no elenco. “É um filme de gênero, com muito suspense e diversão. Tentará resgatar as brincadeiras de infância vividas por crianças de interior, como pique-esconde, barra-bandeira, entre outras. Será feita uma seleção de atores na comunidade de Paricatuba para completar o elenco”, completa ele.