Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ciranda Flor Matizada encantou os cirandeiros na segunda noite do festival falando do Rio Amazonas

Rio Amazonas, o roteiro da vida Silvestre”  foi o tema deu início ao espetáculo exaltando a diversidade do grande rio com suas lendas, fartura e peculiaridades desde os Andes

As coreografias animaram os espectadores do festival

As coreografias animaram os espectadores do festival (Evandro Seixas)

Com público de mais de 20 mil pessoas, a ciranda Flor Matizada iniciou o espetáculo da segunda noite do 18° Festival de Cirandas de Manacapuru (distante 70 quilômetros de Manaus). Para  começar, a Lilás e Branca, considerada a ciranda mais amada do Brasil, usou um telão com animação para agitar a torcida que não parou nenhum minuto de participar do show. 

O tema  “Rio Amazonas, o roteiro da vida Silvestre”  foi apresentado por  Ivan Oliveira, que deu início ao espetáculo exaltando a diversidade dorio Amazonas com suas lendas, fartura e peculiaridades desde os Andes. E foi da alegoria representando os Andes  que saiu o cordão de entrada de cirandeiros, que deram show de sincronismo nas coreografias e lembraram a história e as lendas que cercam o rio, a partir do seu nascimento. 

O cordão principal de cirandeiros que mostrou o movimento do rio também deu um show a parte, com coreografias inéditas e organização. Segundo o paulista Luís Eduardo Albuquerque, 41, que pela primeira vez assistiu  o festival  a dança, as alegorias e  história contada na arena do Parque do Ingá são incrivelmente lindas. “Como visito bastante Manacapuru já tinha ouvido falar bastante da ciranda e nunca tive a oportunidade de ver, mas não pensei que seria algo tão bonito de assistir”, disse Luís. 

As lendas do boto que vira homem para seduzir mulheres, da índia que se transforma em vitória régia e da Iara trouxeram o primeiro destaque da ciranda Flor Matizada. A Porta Cores, Fernanda Sabóia, que evoluiu em cima da alegoria da Cobra Grande com graça e beleza, encantou a torcida. 

Para o presidente da Flor Matizada, Alexandre Queiroz, a Flor Matizada prometeu e cumpriu um grande  espetáculo e por isso todos os envolvidos estão de parabéns e confiantes que o titulo de campeã 2014 será da Lilás e Branco. “O sentimento é de dever cumprido e de felicidade, pois conseguimos realiza o que nos propusemos. O apoio da torcida foi essencial e por isso estamos confiantes”, disse o presidente no fim da apresentação.