Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Compositor britânico de clássicos infantis da Disney visita Arena e dispara elogios a Manaus

O inglês Tim Rice, compositor da trilha sonora de O Rei Leão, entre outros sucessos da Disney, pisou em Manaus pela primeira vez na semana passada para prestigiar a partida entre Inglaterra e Itália, na Arena da Amazônia, tendo achou a cidade 'adorável'

O conjunto dos musicais de Evita e Rei Leão são os preferidos do compositor

O conjunto dos musicais de Evita e Rei Leão são os preferidos do compositor (Luiz Vasconcelos )

Sabe o que a trilha sonora de O Rei Leão, Aladdin e Evita tem em comum? Todas possuem canções vencedoras do Oscar e todas foram escritas pelo mesmo compositor britânico: Timothy Miles Bindon Rice, ou apenas sir Tim Rice. Aos 69 anos, o inglês pisou em Manaus pela primeira vez na última sexta, para prestigiar a partida entre Inglaterra e Itália na Arena da Amazônia que aconteceu no sábado.

Na manhã do jogo, o BEM VIVER conversou com Rice durante a abertura da exposição “Britânicos em Manaus”, no Café Teatro (Avenida Sete de Setembro, Centro), e descobriu que ele é apaixonado por futebol e fã da boy band britânica One Direction.

Vencedor de três Oscars, três Globos de Ouro e um Grammy, o sir é responsável por inúmeros musicais de sucesso, como Jesus Christ Superstar e a Bela e a Fera. Além disso, ele também é apresentador de rádio, jurado de televisão, foi fundador e colaborador da Guinness Book of British Hit Singles (de 1977 a 1996) e entrou para o Songwriters Hall of Fame -salão da fama dos compositores- em 1999. Confira, a seguir, a entrevista completa com o compositor:

Você veio para ver o jogo da seleção inglesa, então posso deduzir que você gosta bastante de futebol, certo? Além dele, você gosta de quais esportes?

Eu sou um grande fã de críquete, posso dizer que sou fanático, e gosto bastante de futebol, mas não chego ao fanatismo. Mesmo assim, fiquei muito animado em ver a partida da Inglaterra. Gosto de vários esportes, na verdade. Além de críquete e futebol, gosto de nadar, de assistir partidas de tênis e rugby. Mas em primeiro lugar vem o críquete e em segundo o futebol.

O que achou de Manaus? É tão quente quanto a imprensa noticiou?

Manaus parece adorável, estou aqui há 24 horas, mas estou achando muito excitante. Tem muita história, prédios bonitos, pessoas simpáticas e um belíssimo rio. O calor fica pequeno diante disso tudo.

Você conhece alguma lenda da região amazônica?

Honestamente, não conheço as lendas locais. Eu sei um pouco da história de Manaus, mas não conheço as lendas, infelizmente.

Temos várias lendas. Entre elas a de uma sereia que mata marinheiros, a Iara, a de um monstro com pêlos vermelhos que protege a floresta, o Mapinguari... Alguma delas poderia lhe despertar o interesse em compor um musical?

Talvez, eu não sei. Eu teria que saber mais sobre elas, aprendê-las direitinho e ver se conseguiria fazer algo. Certas vezes, você pode distorcer a história tentando escrever sobre ela, então eu iria precisar de ajuda para fazer algo realmente bom, respeitando a essência da lenda.

E os Bumbás Garantido e Caprichoso? Já ouviu falar?

Não, mas fiquei interessado, poderia me contar mais sobre?

É um grande espetáculo feito anualmente em Parintins, uma ilha, perto de Manaus, com muita dança, alegorias, e músicas que contam tradições da cultura local. Lembram um musical de certa forma, é bastante interessante

Nossa! Atraiu minha atenção! Vou pesquisar mais a respeito, muito obrigado.

Vamos falar sobre o seu trabalho. Das músicas que você já compôs, qual é a sua favorita?

Gosto muito do conjunto completo dos musicais Evita e O Rei Leão. Mas, se for para escolher uma música...bem, eu gosto de Don’t cry for me Argentina. Mas a Whole New World, do Alladim, também me deixa muito feliz, assim como One Night In Bangkok. Eu escrevi várias canções que nunca foram consideradas um sucesso. Para cada 20 músicas que você escreve, talvez só uma só vira hit. Mas, às vezes, as outras 19 também são muito boas.

Que tipo de música você não gosta?

Eu não entendo tão bem a atual música pop como eu costumava. Eu gosto de algumas, confesso, mas eu não gosto muito de rap e hip hop, por exemplo.

Desculpe-me, mas eu preciso perguntar isso. Você gosta de One Direction? A boy band britânica mais famosa do momento?

Oh, eles são OK, eu gosto. Eles são populares aqui? Eles são bons garotos. Eu os conhecia antes de eles serem tão famosos, ainda no X-Factor (programa musical britânico). Eu acho que eles fazem o que propõem muito bem, mas eles não são pra mim, são para os jovens.

O que você gosta de ouvir?

Eu gosto de ouvir coisas velhas (risos), como Elvis.

Você está trabalhando em algum projeto atualmente?

Estou trabalhando em um show em Londres chamado A Um Passo Para a Eternidade. Ele está em cartaz em Londres há seis meses e agora vamos fazer um filme sobre ele.

Os musicais infantis fizeram muito sucesso, mas perderam um pouco de espaço desde o lançamento de Toy Story, da Pixar, em 1995. Ano passado, porém, Frozen foi um sucesso arrebatador e “Let it go”, além de ganhar o Oscar, conquistou o público e foi uma das músicas mais baixadas no mundo todo.

Você acha que este sucesso pode trazer de volta os grandes musicais infantis, como O Rei Leão?

Frozen é um filme muito bom mesmo. Acho bom que filmes façam novas músicas porque existem muitos filmes que utilizam músicas velhas. Creio que Frozen possa reascender essa chama. É claro que não posso afirmar realmente se isso vai acontecer, vamos ver se essa tendência volta no futuro, mas acho que seria bom. Tivemos belíssimas músicas em filmes do passado e acho seria ótimo se isso voltasse.

E sobre sua parceria com o Elton John? Como é trabalhar com ele?

Nossa! Foi ótimo trabalhar com ele. Ele é muito rápido escrevendo músicas. Eu já era um grande fã dele, então foi maravilhoso. Tornamos-nos grandes amigos.