Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Confira os melhores esportes para 'matar o calor' manauara

Stand UP Paddle (SUP), waterline, flyboard, aqua hiit são algumas das novidades para os amantes de esporte radical em Manaus curtem uma adrenalina na água

Stand Up Paddle (SUP) virou chegou em Manaus há seis anos

Stand Up Paddle (SUP) virou chegou em Manaus há seis anos (Arquivo A CRÍTICA)

Em se tratando de Manaus, todos sabem que o mês de setembro é bem mais que feriados e viagens. Junto a ele, a capital amazonense recebe aquela considerada a época mais quente e seca do ano. Se para alguns esse período é visto com maus olhos, para outros, os mais aventureiros, é a oportunidade perfeita para unir o bem estar a um dos maiores atrativos que o Amazonas tem a oferecer: a sua estonteante beleza natural. São várias as atividades que têm como cenário principal alguns dos pontos mais belos da cidade, como o Rio Negro.

Entre essas modalidades, está o SUP - ou Stand Up Paddle -, que muito se assemelha ao surf, tendo como a única diferença a utilização de um remo. A prática se tornou bastante popular em Manaus há cinco anos. “Na verdade, o SUP é o esporte náutico que mais cresce no mundo”, aponta Juliano Rodrigues, gerente do Amazon Stand Up Paddle (Marina Rio Negro). “Ele está diretamente associado ao bem estar físico e mental. Na parte física, trabalha o tônus muscular de todo o corpo. Já na psicológica, está associado à integração das pessoas e interação com a natureza”, conclui.

Existente há seis anos na capital, Juliano conta que o grupo começou com apenas duas pranchas. Hoje, já possui 40. “O esporte virou essa febre toda devido à facilidade da prática e à segurança que nós proporcionamos aos iniciantes do esporte. Além disso, é mais uma opção para desfrutarmos do nosso rio”, acredita o gerente. “No primeiro percurso, temos um passeio de 3,5 km (ida e volta) no tempo de 2h. Durante esse trajeto, contamos com quatro instrutores para a melhor segurança da turma. Fazemos as fotos com máquina profissional e disponibilizamos na nossa página oficial”, explica.

Apesar da simplicidade da modalidade, Juliano destaca algumas precauções que seus atletas têm de ter: “Alertamos sempre para o uso do protetor solar e o transporte de água para ingestão no percurso. Também disponibilizamos coletes para todos os nossos clientes”.

Ainda nas águas do Rio Negro, outra atividade que vem ganhando cada vez mais adeptos na região é o waterline, modalidade derivada do slackline. “Nela, o praticante anda em cima de uma fita sobre as águas, em uma altura de no máximo 1m”, conta o estudante de Psicologia Igor Brelaz. Ele, junto ao amigo Roosevelt Maia Bezerra, criou o grupo Slack Jungle Slackliners (www.facebook.com/slackjungle e @slackjungle). “Essa atividade possui os mesmos benefícios do slackline, que é a concentração, equilíbrio e fortalecimento dos músculos das pernas e abdômen”, completa Igor.

Segundo o estudante, ainda, o waterline está se tornando tão popular quanto a sua modalidade original. “Ela faz tanto sucesso que todo slackliner (atleta que pratica o slackline), logo que inicia, já quer partir para a versão aquática”, revela. “É uma atividade muito divertida, porque, quando o praticante cai, ele se delicia com a água. Porém, em todas as modalidades do slackline é preciso ter bastante cuidado e tomar todas as medidas de segurança adequadas, como backup e protetor de árvore”, alerta.

Novidade radical

Sensação do momento na Marina Tauá (Rua Litorânea, nº 635, Ponta Negra), o Flyboard une características de outras três atividades radicais: wakeboard, skate e jet ski. Criada pelo francês Franky Zapat, a modalidade leva o praticante a alturas que podem chegar a 10m. Isso acontece porque a inovação conta com o auxílio de um jet ski que bombeia, através de seu motor, um jato de água pela mangueira de 15 metros ligada à prancha onde fica o usuário. A aparência é a mesma de outros objetos voadores que aparecem na ficção, como no blockbuster “Homem de Ferro”. Na capital amazonense, o grande precursor do Flyboard é Aroldo Duarte, responsável, também, pelo primeiro campeonato de wakeboard na cidade.


Aqua Hiit

Aos cautelosos que se sentem mais seguros praticando esportes indoor, uma ótima opção é o Aqua Hiit, novidade da Cia. Athletica (Manauara Shopping e Studio 5 Festival Mall). “É uma aula nos moldes da hidroginástica, só que de uma intensidade máxima, com duração de 20 minutos”, ilustra o gerente do departamento aquático da academia Ricardo Ribeiro. “Ela é dividida entre aquecimento, parte principal e desaquecimento”, acrescenta.


De acordo com ele, a atividade é responsável por aumentar não apenas o condicionamento físico de quem a pratica, como também a capacidade cardiorrespiratória e a resistência muscular. “Para realizá-la, (o atleta) tem de estar bem fisicamente e, de preferência, com certo condicionamento, senão a adaptação é mais complicada”, adverte. “O lançamento do Aqua Hiit foi bastante positivo e vários dos nossos alunos já estão colocando a modalidade em suas agendas”.