Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fabíola Gadelha fala sobre participação no programa ‘Roberto Justus +’

Com espaço cada vez maior na Record nacional, devido ao carisma e ao jeito tipicamente amazonense de ser, a repórter divulga o Estado em um programa sobre os sotaques do Brasil

Participação de Fabíola vai ao ar na próxima segunda (19)

Participação de Fabíola vai ao ar na próxima segunda (19) (Antonio Chahestian/Record)

Cada vez mais conhecida do público brasileiro, devido a seu jeito tipicamente amazonense, o que inclui todas as frases e gestos peculiares à nossa terra, Fabíola Gadelha, a repórter da TV A CRÍTICA que se tornou atração nacional com o “Cidade Alerta”, de Marcelo Rezende, na Rede Record, gravou esta semana uma nova participação na emissora, em uma edição do “Roberto Justus +” dedicada aos sotaques do Brasil.

A participação marca a conquista de mais um espaço por Fabíola na rede nacional, depois de suas já celebres aparições no “Cidade Alerta” e no “Legendários”, de Marcos Mion, onde a repórter até dançou ao som da banda Calypso. A fama crescente, segundo Fabíola, vem como um reconhecimento ao seu trabalho, durante anos, no jornalismo amazonense, onde ela se especializou em confrontar criminosos, com perguntas francas e sem papas na língua. “Fico muito feliz por representar minha cidade na TV, e o meu trabalho busca dar orgulho a essa terra, de onde vem tudo o que as pessoas elogiam na Record: o jeito de falar, de agir, a graça e o carisma que só o amazonense tem”, afirma Fabíola.

O programa, que vai ao ar na próxima segunda-feira, dia 19, tem como atrações Márcio Victor, vocalista do Psirico, Lucas Lima, o marido de Sandy, e Neguinho da Beija-Flor, além, é claro, da “rabo de arraia” (apelido dado por Marcelo Rezende a Fabíola), que, de quebra, vai aparecer de cunhã-poranga, dançando com os bois Garantido e Caprichoso.


Fabíola na tela do ‘Roberto Jusus +’ (Antonio Chahestian/Record)

“Foi uma participação gravada em um cenário anexo, ou seja, não estou no estúdio com o Roberto Justus. Eles também vão mostrar vídeos das minhas participações com o Marcelo Rezende, com esse meu jeito ‘caboquês’ de ser, pra mostrar o sotaque da pessoa do Norte”, revela. “A ideia debatida nesse programa é que o jornalismo, hoje em dia, já não é mais feito da mesma maneira como há dez, quinze anos atrás. Cada vez mais, as emissoras estão valorizando os sotaques regionais, as características de cada estado, e é daí que vem a minha participação, como uma pessoa do Amazonas, que gesticula desse jeito, que fala ‘mano’, ‘brocado’ e outras expressões que só existem aqui”.

O vídeo, ainda segundo Fabíola, ajuda a divulgar o Festival de Parintins para o Brasil. “A produção disse que guardou minha aparição pro final do programa, pra segurar a audiência, já que houve muitos pedidos do público pra ver a ‘rabo de arraia’ dançando boi. Fiquei muito orgulhosa”, admite.

Então corta pra Fabíola, que, da TV A CRÍTICA para o Brasil, ajuda a mostrar o jeito amazonense de ser!

Confira aqui o vídeo de Fabíola como cunhã, que vai ao ar no “Roberto Justus +”.