Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Karine Aguiar regrava hino da Copa de 70 e conquista público internacional

A cantora aproveitou as férias em Manaus para brindar os conterrâneos com a regravação da música "Pra Frente Brasil", hino da nação na Copa de 1970

A cantora Karine Aguiar será uma das solistas num repertório repleto de canções consagradas nacionalmente

Sucesso de Karine ultrapassa a Europa e alcança outros continentes (Arquivo AC)

Enquanto a Amazônia recebe turistas de várias partes do mundo (principalmente da Europa), por aqui é a cantora amazonense Karine Aguiar que mostra o sabor de sua arte ao continente europeu.

Recém-chegada de uma turnê na França para usufruir de uma estadia de 20 dias em Manaus, a cantora aproveitou para brindar os conterrâneos com a regravação da música "Pra Frente Brasil" (ouça aqui), hino da nação na Copa de 1970,  composto por Miguel Gustavo e Raul de Souza. A releitura - cuja canção foi revisitada em batidas amazônicas - está disponível na plataforma SoundCloud.

A música na versão de Karine possui direção musical de Romulo Marques e foi gravada no Custom Studios, em Paris, na França. Aguiar conta que em sua estadia na França já teve a oportunidade de "engatar" shows em Portugal e na Suíça e que nem todo o sucesso do mundo (muito menos a educação dos parisienses e o apreço deles pela Amazônia, quesito bastante elogiado por ela), a fará abandonar o amor pela própria terra.

"Sinto falta do calor, das tapiocas, tucumãs e pupunhas", destaca. Após o 'período de férias' na cidade, Karine retorna à França, onde retoma as atividades em cima de seu segundo álbum, ainda sem título ou maiores definições.

Iniciativa

O pontapé inicial a servir de caminho para a regravação partiu de Reginaldo Lima, manager de Karine Aguiar. Declarado louco por futebol, foi ele quem deu a primeira sugestão, segundo ela, que foi pensada e logo colocada em prática, sem maiores rodeios.

"Nós fizemos uma brincadeira com a música da Copa de 1970, que é uma marchinha. Mas decidimos que não rolava gravar neste estilo. Aí resolvemos experimentar, trabalhando com o beiradão, cuja linguagem musical mistura carimbó, os ritmos caribenhos e lambada. Gravamos o vídeo no jardim e colocamos no Facebook só pra brincar" disse ela.

Mal sabia ela que a brincadeira renderia mais de 100 compartilhamentos e mais de 200 curtidas para o vídeo nas redes sociais. No Youtube, onde o vídeo está hospedado há mais de uma semana, já são cerca de 20 mil visualizações. Além de estar disponível no Youtube, SoundCloud e Facebook, a canção também pode ser livremente baixada pelo canal de compartilhamento 4Shared.

"Os downloads da música no SoundCloud chegaram ao limite por duas vezes, o que nos fez postar a música duas vezes na plataforma pra que as pessoas pudessem baixar. Aí foi quando resolvemos hospedá-la no 4Shared", conta Ygor Saunier, esposo de Karine e único integrante fixo de sua banda.

A verdade é que a regravação da música da Copa de 70 tem conseguido alçar o trabalho de Karine Aguiar a maiores horizontes. Segundo Aguiar, em seu Instagram ela recebe recados de lugares como Egito, Índia, Londres, Estados Unidos, Dubai e até Qatar. "Nós nunca imaginávamos que, através do futebol, nossa música conseguiria chegar até esses lugares.

As pessoas escrevem, dizendo "Karine, to ouvindo sua música, adorei", comemora a cantora, lembrando que aproveitou para disponibilizar o download do seu álbum debut, "Arraial do Mundo", também na SoundCloud. "Nós pensamos: ‘porque que a música tem que ficar presa? A música tem que rodar’. E foi aí que liberamos tudo", assegura ela, aos risos.

Tanto Karine quanto Ygor assistiram ao jogo de abertura da Copa do Mundo na França. Sobre as condições do estádio e do gramado da Arena da Amazônia, Karine afirma que chegou a buscar informações em importantes jornais como Le Monde, The Guardian e New York Times.

"Notei que havia  uma preocupação em relação ao gramado, em se isso iria atingir ou não a integridade física dos jogadores. Mas em momento algum você vê eles falando algo para ferir ou atingir alguém. Às vezes, as informações chegam meio distorcidas", coloca a cantora.

Franceses amam o Teatro Amazonas

Mas, de modo geral, Manaus está muito bem vista lá fora, comenta Karine. "Depois do Rio de Janeiro, Manaus é a cidade mais falada. Os franceses elogiam a Arena da Amazônia o tempo todo. Dizem que é o estádio mais bonito, que o povo amazonense tá dando um show de receptividade e hospitalidade, que Manaus surpreendeu todo mundo pela capacidade de receber as pessoas", diz ela.

Ao assistir ao primeiro jogo do Mundial em Manaus, Aguiar confirma que é impossível não se emocionar. "Fiquei muito feliz sobre o que está sendo falado de Manaus lá, e isso automaticamente ajuda o nosso trabalho. Os franceses perguntam muito para a gente sobre como seria a Copa aqui, e têm uma verdadeira adoração pelo Teatro Amazonas.

Inclusive os poucos franceses que não sabem que o nosso Mercadão tem parte de seu projeto assinado por Gustave Eiffel (responsável pelo projeto da Torre Eiffel, em Paris) dizem que precisam vir para cá e conhecer o mercado. Ficam verdadeiramente encantados. A Amazônia tem esse 'Q' místico na cabeça dos franceses", confessa a artista.

Na cidade natal, as atividades de Karine estão a todo vapor. Amanhã (23) a cantora se apresenta na reestreia do Programa Meio Dia em Revista, da TV Cultura, e se prepara para fazer um show no dia 22/06, no Fifa Fan Fest, antes da partida entre EUA e Portugal.

*A música está disponível no Sound Cloud. Ouça aqui