Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Livro ‘O iluminado’ganha continuação após 36 anos

Danny Torrance, garoto clarividente do livro de 1977, protagoniza novo romance de Stephen King, agora como adulto

Personagem principal do livro de 1977 volta no romance "Doctor Sleep"

Personagem principal do livro de 1977 volta no romance "Doctor Sleep" (Divulgação/Reprodução)

Trinta e seis anos depois de publicar “O iluminado”, Stephen King acaba de lançar uma continuação do livro que é um dos mais famosos de sua bibliografia. Em “Doctor Sleep”, publicado há pouco mais de um mês nos Estados Unidos, a história gira mais uma vez em torno de Danny Torrance, o garoto com poderes precognitivos do romance de 1977. Agora na idade adulta, ele volta a enfrentar forças malignas, relacionadas ao dom incomum que possui.

Ligando passado e presente, a narrativa de “Doctor Sleep” começa poucos anos depois dos eventos do romance anterior, com Danny e sua mãe, Wendy, tentando esquecer os horrores vividos no Hotel Overlook. O garoto descobre que os fantasmas que o aterrorizaram continuam à sua espreita, mas consegue se livrar deles mais uma vez com a ajuda de Dick Hallorann.

Depois do prelúdio, o leitor reencontra Dan já adulto e enfrentando o mesmo problema que seu pai enfrentou décadas antes: o alcoolismo, que para ele funciona como uma fuga para os dilemas trazidos por sua percepção sobrenatural. Desde criança, ele é capaz de prever acontecimentos e comunicar-se por telepatia, mas também de ver fantasmas e outras figuras horripilantes – e de ser perseguido por elas.

Poder sobrenatural

Após pular por várias cidades e empregos temporários, Dan consegue se estabelecer numa pequena cidade, e passa a frequentar os Alcoólicos Anônimos. Ele trabalha como enfermeiro num asilo, onde se torna conhecido como “Doutor Sono” (daí o título do livro) por ajudar os pacientes em seus momentos finais.

Mais importante ainda, Dan conhece Abra, uma garota com poderes sobrenaturais muito mais fortes que os dele. Acontece que a menina entra na mira de um grupo de parasitas humanos conhecido como True Knot. Liderados pela sinistra Rose, eles atravessam os Estados Unidos em caravana, buscando crianças iluminadas para matar, sugar seus poderes e viver indefinidamente.

Frente ao perigo, Dan e Abra unirão suas habilidades para enfrentar Rose e seu grupo de parasitas numa luta psíquica de vida ou morte.

Suspense e tensão

Stephen King não é reconhecido como um dos mestres do suspense à toa, e “Doctor Sleep” traz todas as qualidades que fazem jus à sua fama: uma história envolvente, permeada por elementos sobrenaturais, com personagens quase de carne e osso, numa trama de tensão crescente, que prende o leitor até a última página. O apelo é ainda maior para os fãs de “O iluminado”, graças às revelações sobre o passado de Danny e sobre os terrores que cercavam o malfadado Hotel Overlook.

No pósfácio, King conta que a ideia de escrever sobre o que ocorreu com Danny rondou sua mente até se tornar “inevitável”, e que “tremeu” com a tarefa por conta da fama do clássico de 1977. “É um daqueles livros que as pessoas sempre citam”, escreveu ele, dizendo que considera o novo livro tão bom quanto o anterior, embora seja difícil “superar a memória de um grande terror”. E conclui: “Adorei encontrar Danny Torrance de novo e seguir suas aventuras. Espero que você também”.

Críticas

Embora tenha contribuído para a fama do romance ao longo das décadas, a adaptação cinematográfica de “O iluminado” dirigida por Stanley Kubrick foi criticada por Stephen King. “(O filme) é muito frio”, declarou o escritor, em entrevista recente a um jornal online.

“Eu não sou uma pessoa fria. Acho que uma das coisas que as pessoas gostam nos meus livros é que há uma proximidade, algo que diz ao leitor ‘quero que você seja parte disso’", disse ele. “E com ‘O iluminado’ de Kubrick era como se (os personagens) fossem formigas numa fazenda, pequenos insetos fazendo coisas interessantes”.

Críticas à parte, o longa-metragem lançado em 1980 é apontado como um dos melhores de Stanley Kubrick e uma das melhores produções do gênero de terror de todos os tempos. As cenas fortes e imagens de impacto também ficaram marcadas na cultura popular, sendo referenciadas ou parodiadas em vários filmes e atrações de TV, principalmente nos Estados Unidos.

As cenas mais lembradas incluem o encontro de Danny (o jovem ator Danny Lloyd) com as irmãs Grady nos corredores do hotel, a palavra “redrum” – “assassinato” em inglês, escrito ao inverso –, o banho de sangue que flui pelas portas de um elevador e Jack (Jack Nicholson) dizendo “Aqui está o Johnny!” com a cabeça no buraco de uma porta.

Dias atrás, dezenas de fotos de bastidores do filme vieram à tona, trazendo registros do diretor e do elenco, que tinha ainda Shelley Duvall e Scatman Crothers.

Ficha – “Doctor Sleep”

Gênero: Horror/Suspense

Editora: Scribner (versão original em inglês)

Páginas: 544

Preço: US$ 15, edição em capa dura, sem frete, à venda na loja virtual Amazon (www.amazon. com), ou R$ 18,66, em versão para leitor digital Kindle, à venda na Amazon Brasil (www.amazon.com.br)