Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Closet-móvel: tudo que elas precisam está no carro

Mulheres driblam a agenda cheia fazendo de seus veículos uma extensão do guarda-roupa

Larissa mostra o interior do seu carro

Larissa mostra o interior do seu carro (Clóvis Miranda )

Com um cotidiano que em semanas de pós-graduação inicia seis horas da manhã e encerra quase à meia noite, a administradora Adria Giselle Dantas, 24, não teria como voltar em casa para dar conta de estar pronta para todos os seus compromissos do dia. Por isso, ela fez do seu carro uma extensão do seu guarda-roupa, levando consigo sapatos, perfumes, materiais de estudo, maquiagens, roupas de academia, toalhas, remédios e até o notebook.

Assim como Adria, mulheres que têm agenda cheia diariamente encontraram em seus automóveis um jeitinho de terem ao alcance tudo que precisam. Seria, contudo, um hábito seguro? E quais objetos, definitivamente, não poderiam estar nessa lista? Em se tratando do público feminino, as entrevistadas são unânimes: é o único jeito de encarar a rotina sem descer do salto.

A gerente comercial Lúcia Helena Sampaio, 27, é outra adepta da comodidade em questão. “Calçados sempre deixo dois: um de festa e uma sandália de casa ou sapatilha. Maquiagem fica um monte, porque sempre me maqueio no carro. Também tem roupa, óculos, perfume, desodorante e os acessórios de academia”, lista. Ela diz que o motivo está na correria do dia a dia, não sendo unicamente uma questão de vaidade. “É algo que me ajuda”.

No que se refere à segurança, Lúcia Helena afirma que o veículo possui alarme, porém não tem insul film 100%. “Não me preocupo porque não deixo nada de valor. São coisas que, se levarem, vou ficar chateada mas dá pra comprar de novo”, diz. Adria Giselle, por si, fez questão de aplicar a película com proteção máxima como forma de não chamar a atenção para os objetos do seu “closet-móvel”. “Procuro ter cuidado”.

Más experiências

Para cada compromisso do dia, a advogada Larissa Guimarães, 26, tem uma bolsa específica que deixa no interior do seu veículo. Isto inclui uma para as atividades jurídicas, outra para os estudos vespertinos e outra para a academia. Não teria como ser diferente, ela diz, mesmo que por conta disso já tenha passado por maus bocados. “Tenho muito trauma porque meu carro já foi arrombado duas vezes. Então procuro sempre estacionamentos pagos... deixar na rua, só se não tiver jeito”.

Ádria Giselle também recorda uma experiência traumática. “Já sofri alguns assaltos por causa disso. Já levaram minha bolsa com todos os documentos”. Já Lúcia Helena, que nunca vivenciou um abalo deste tipo, conta com a fiscalização do marido - este sim, foi vítima de um furto inclusive dentro do estacionamento de um shopping.

“Meu marido é o meu controle. A medida que o carro vai enchendo de coisas, ele vai tirando. Mas não reclama, só quando alguma maquiagem cai e suja”.

O relato de cada uma deixa claro que o risco de furto dos itens é diretamente proporcional ao local onde se estaciona, aos acessórios de segurança aplicados no automóvel e, claro, ao valor dos objetos deixados à vista. Precauções nesse sentido devem ser tomadas, já que, outro aspecto evidente é a impossibilidade de mudar de hábito. Porque enquanto existir mulheres ocupadas e vaidosas, o “closet-móvel” permanecerá.

Calor como inimigo

O Departamento de Geociências da Universidade Estadual de San Francisco, nos Estados Unidos, concluiu em uma pesquisa que o calor no interior de carros parados chega a aumentar 80% em meia hora. E é de conhecimento público que o calor de Manaus não é nada colaborativo. Por conta deste, Lúcia Helena já teve prejuízo. “Um óculos escuro meu já entortou por causa do calor”. Por isso mesmo é bom evitar deixar itens que possam se deformar ou até derreter. Eletrônicos, por exemplo, estragam com o calor. Na falta de opção, deve-se procurar estacionar em local coberto ou debaixo de árvores com sombra. O insul film também é indispensável.

Cuidado

A administradora Ádria Giselle Dantas optou, além do alarme, pelo insul film 100%. A película de proteção máxima impede a visualização do interior do carro e ameniza o calor, protegendo os itens.

Dicas

1. Sempre estacionar em local coberto ou com sombra;2. Usar filmes protetores ou acessórios no vidros, pois ajudam a amenizar a temperatura interna;

3. Colocar o máximo de itens no porta-mala do carro, de forma a não deixá-los a vista;

4. Produtos a base de álcool, como perfumes e alguns desodorantes, podem sofrer alterações na sua composição quando expostos ao calor. O ideal é carregá-los na bolsa;

5. Batons sempre derretem com o calor.