Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Abdominoplastia: o que é, como é feita, para quem é indicada e quais seus riscos

Diferentemente da lipoaspiração, que retira apenas a gordura do local desejado, a abdominoplastia é indicada também para retirar o excesso de flacidez do abdômen

Muitas pessoas confundem a abdominoplastia com a lipoaspiração, sem saber que elas são totalmente diferentes

Muitas pessoas confundem a abdominoplastia com a lipoaspiração, sem saber que elas são totalmente diferentes (Divulgação)

A abdominoplastia já ultrapassou a colocação de prótese de silicone nos seios e está em segundo lugar na lista dos procedimentos mais desejados pelas mulheres de 18 a 45 anos, perdendo apenas para a lipoaspiração. A informação foi obtida pelo instituto de pesquisas Ideafix, a pedido da Mentor Worldwide LLC, fabricante de produtos médicos.

Muitas pessoas confundem a abdominoplastia com a lipoaspiração, sem saber que elas são totalmente diferentes. A lipoaspiração é uma cirurgia que retira somente a gordura, sem mexer com a pele, e indicada apenas para casos de acúmulos de gordura. Esse procedimento não trata da flacidez da derme – e, em alguns casos, pode até piorá-la. Já a abdominoplastia trata, além da gordura localizada, da flacidez que pode ter sido adquirida por diversos motivos.

Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, a abdominoplastia é especialmente indicada para quem perdeu muito peso, ficando com a região da barriga muito flácida, ou para quando a mulher engravida – e, depois que o bebê nasce, ela volta ao seu peso considerado “normal”.

Nesses casos os músculos da região do abdômen se afastam e podem, ou não, voltar ao normal ou permanecer separados. “Quando os músculos não voltam ao que eram antes, é preciso reposicionar essa estrutura, fazendo uma costura com vários pontos. Então o excesso de pele é puxado para baixo e cortado. Depois, a costura é feita horizontalmente, na altura dos pêlos pubianos, e o buraquinho do umbigo é refeito” resume Pacheco.

Existem também mulheres que não tiveram filhos, mas têm vontade de realizar a abdominoplastia. "Não é o ideal, mas pode. Se depois de um tempo ela engravidar, os músculos vão se afastar novamente, porém, menos do que antes, assim como a flacidez, que será menor”, diz.

Outro exemplo comum é o da mulher que nunca engravidou, mas já foi obesa, ou seja, ela passa pelo mesmo processo de afastamento da musculatura que a gestante. “Se o emagrecimento foi rápido, como acontece muitas vezes após a cirurgia bariátrica, por exemplo, a sobra de pele pode ser maior, e a abdominoplastia pode ajudar a resolver o problema”, exalta Pacheco, que relembra que esse não é um procedimento indicado para quem quer apenas perder a barriga. Se dieta e exercícios físicos não forem o suficiente, o ideal nesse caso pode ser a lipoaspiração.

Para as mães que acabaram de ter um filho e desejam fazer logo a cirurgia, o especialista avisa: “é indicado para a mulher que dá à luz esperar em média seis meses para recorrer à qualquer cirurgia plástica desse porte. Além disso, muitas vezes passados poucos meses do nascimento do bebê, a paciente já retorna à atividade física, recupera o seu contorno corporal e pode nem precisar da operação”, comenta.

A cirurgia, que dura em torno de uma hora e meia a três horas e meia e que pede um período de internação fica em torno de 48 horas, traz consigo uma cicatriz – e a paciente já deverá estar ciente disso antes de realizar o procedimento. O tamanho dessa cicatriz depende. Quanto menor a retirada de pele e de gordura, menor o tamanho da marca, além disso, não é possível prever se ela vai ficar mais suave ou perceptível, porque esse aspecto também depende muito da genética da paciente. "O ideal é pensar que existe uma troca: você melhora o contorno do corpo e, com isso, ganha uma cicatriz que pode, sim, ser extensa, às vezes de ponta a ponta da barriga," exalta Pacheco.

O cirurgião lembra que a cirurgia não deve ser feita em menores de 18 anos e nem se a paciente tiver alguma restrição alérgica, anestésica ou problemas de coagulação. "As fumantes que desejam fazer o procedimento precisam passar por uma avaliação ainda mais rigorosa, já que a nicotina contrai os vasos sanguíneos e atrapalha a irrigação dos tecidos, prejudicando na coagulação do sangue”, diz.

O pós operatório 

A recuperação da abdominoplastia dura entre 15 e 21 dias. Depois desse tempo já é possível voltar a fazer atividades comuns, como dirigir e trabalhar, por exemplo. O que continua proibido após esse período é o esforço muito grande, que inclui levantar pesos.

Já os hematomas demoram um pouco mais para sumirem, podendo chegar a até quatro meses,”ou seja, nada de praia ou de pegar sol nessa fase, já que isso causaria manchas na pele”, alerta. Outra dica importante para diminuir o desconforto e o inchaço, é recomendado que sejam feitas sessões regulares de drenagem linfática a partir de sete dias da operação. “Também é bom alertar a paciente pra ela não se assustar, pois é comum ocorrer uma leve perda de sensibilidade na região durante os primeiros meses”, diz.

Para manter o resultado do procedimento, existem dois “segredos simples”: o primeiro é manter o peso ou até emagrecer - o que não pode é engordar depois da cirurgia, o que, claro, compromete o resultado. O segundo é fazer atividade física para melhorar o tônus muscular do abdômen. Outra dica obrigatória para quem faz o procedimento é usar cinta modeladora por, pelo menos, 30 dias.

Durante o período de recuperação recomenda-se ficar um pouco curvado para frente, para evitar esticar muito a região abdominal. Em alguns casos, para um melhor resultado, pode ser realizada também uma lipoaspiração para fazer a retirada da gordura localizada nos flancos, na parte lateral do abdômen e na parte das costas, mas ficará a cargo do profissional responsável indicar, ou não, esse segundo procedimento.