Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ex-modelo usa a felicidade como remédio na cura do câncer

Flávia é responsável pela página no Facebook “Quimioterapia e Beleza”, a qual deu origem ao livro homônimo onde conta sua experiência de vida e repassa dicas preciosas

As palavras alegria e superação continuamente marcaram presença na vida de Flávia

As palavras alegria e superação continuamente marcaram presença na vida de Flávia (Reprodução Internet)

Câncer. A palavra em si remete a sentimentos negativos e tristes. No entanto, o ditado popular “se a vida lhe der limões, faça deles uma limonada” combina bastante com a ex-modelo Flávia Flores, diagnosticada há um ano com câncer de mama, que fez desse momento delicado o seu renascimento e, ao invés da limonada, acrescentou açúcar e gelo e fez uma bela caipirinha! Hoje – dia 4 de fevereiro, quando é celebrado o Dia Mundial do Câncer -, a reportagem do VIDA & ESTILO conta a história de luta dela, que é um exemplo para muitas pessoas que estão combatendo a doença.

Flávia é responsável pela página no Facebook “Quimioterapia e Beleza”, a qual deu origem ao livro homônimo onde conta sua experiência de vida e repassa dicas preciosas, falando sobre o câncer de mama de maneira leve e bastante positiva, mostrando que existe uma saída para uma doença tão complicada.

Diagnóstico

“Não é fácil receber esta notícia. Você não sabe se vai morrer, a gente chora, pensa num monte de coisas erradas e eu via que minha família começava a sofrer junto comigo, as pessoas entravam em choque, e eu disse para mim mesma que precisava me acalmar. Comecei a entrar na Internet para ver artifícios de beleza que poderia usar no tratamento, pesquisava coisas que eu podia usar, como amarrava o lenço na cabeça, daí pensei em usar peruca, depois comecei a ver o que combinava comigo e passei a me fantasiar todos os dias (risos). Colocava uma peruca, recebia cantadas na rua, achava divertido, cheguei até a ir em shows”, relembra Flávia, que  criou a página “Quimioterapia e Beleza” para se comunicar com os amigos.

“Eu fiz a página para ter comunicação com meus amigos e nunca pensei em um dia ser uma guia. Criei a página para mostrar que eu comia direito, que tinha peruca, que andava na rua, mostrava que estava viva e que não precisavam ter medo de mim. As pessoas tinham medo de falar comigo por causa da minha reação. Você fica pensando em como chegar à pessoa. Eles não me ligavam, por isso comecei a ligar para eles”, disse a gaúcha.

Felicidade

As palavras alegria e superação continuamente marcaram presença na vida de Flávia. Filha de pais separados, trabalhou no mercado de moda desde os 13 anos, foi mãe na adolescência, modelo, piloto de avião, foi deportada, sofreu com seus próprios atos e com eles aprendeu a valorizar a vida. “Sempre aconteceram barbaridades na minha vida! Tenho um lado Pollyanna (personagem de um clássico da literatura infantil), que sempre acha o lado bom das coisas”. E para quem está passando por esse difícil momento, o importante, segundo ela, é escolher entre fazer um tratamento triste ou feliz.

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. O Dia Mundial do Câncer foi instituído em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer-UICC.

Iniciativa

Por conta do livro e sua página, Flávia ficou famosa, criou a fanpage “Quimioterapia e Beleza”, que tem 1 milhão de acessos mensais. Atualmente, ela busca parcerias com grandes empresas de cosméticos para criar um canal no You Tube para divulgar dicas de maquiagem e beleza para pessoas com câncer.

Destaque

O livro “Quimioterapia e beleza – Dicas de uma ex-modelo para superar o câncer e manter a saúde, a sensualidade e o alto-astral” (Jardim dos Livros, R$ 29,90) é um projeto desenvolvido pela catarinense Flávia Flores logo após receber o diagnóstico de um câncer de mama em outubro de 2012.