Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fãs de futebol podem treinar e até conduzir seus times do coração à vitória em games

Com a proximidade da Copa do Mundo, os games futebolísticos prometem entrar ainda mais em evidência – além de recriarem com fidelidade o mundo da bola, eles ainda dão a chance de o jogador fazer o Brasil ganhar o Mundial

“2014 FIFA World Cup Brazil” mostra a Arena da Amazônia

“2014 FIFA World Cup Brazil” mostra a Arena da Amazônia (Reprodução/Internet)

Em uma das muitas entrevistas que já deu à imprensa, o campeão do UFC José Aldo admitiu ser viciado em videogames, ainda mais nos de futebol, como o “Pro Evolution Soccer”, também conhecido como PES (Konami). Inclusive, por ser acostumado a ficar até altas horas ligado no hobby eletrônico, o hábito ajudaria o lutador a manter os olhos abertos durante os treinos da madrugada.

Com a proximidade da Copa do Mundo, os games futebolísticos prometem entrar ainda mais em evidência – além de recriarem com fidelidade o mundo da bola, eles ainda dão a chance de o jogador fazer o Brasil ganhar o Mundial. Esse é o caso do game oficial da Copa, o “2014 FIFA World Cup Brazil”, lançado no mês passado para as plataformas Xbox 360 e PS3.

Nele, o jogador pode escolher entre 203 seleções, mais de sete mil jogadores e 21 estádios, incluindo os 12 que sediarão os jogos no País. Nas palavras de Gilliard Lopes, produtor brasileiro da série, o jogo traz a emoção e o drama de ganhar o torneio, elevando o futebol a um “status muito maior pelo que acontece em volta”.

Quem testou e aprovou o lançamento foi o empresário Franklin Braz. Ele acompanha os games oficiais da Copa desde 1998 e tem uma televisão de 24 polegadas só para o hobby. “Jogo no nível mais difícil. Nessa versão atual, consegui ser campeão apenas uma vez e foi com a Alemanha”, conta.

“Acho o Brasil uma seleção forte, e para quem joga online isso não é bom porque você se acostuma muito mal com o poder de reação do time. Já cheguei com o Brasil na semifinal, mas acabei perdendo para a Inglaterra”, acrescenta ele, que torce para que o resultado não se repita no mundo real.

Para Braz, a diversão mesmo é jogar online, conectado e interagindo com pessoas de todas as partes do mundo, por isso ele prefere o modo offline apenas para treinar táticas. “Jogo as séries da FIFA porque não são tão robóticas e são mais próximas da realidade que o PES”, avalia.

Comparações

Além dos games oficiais que acompanham cada edição da Copa, a Fifa também lança todos os anos um simulador, criado pela Electronic Arts (EA), que reúne ligas, equipes e jogadores reais do mundo do futebol. A versão 2014, lançada no segundo semestre do ano passado, agradou o bancário Ricardo Chamma, que destaca a dificuldade da dinâmica do jogo.

Ele costuma reunir os amigos para jogar e já realizou até torneios em casa. “Minha preferência é o Fifa, mas 90% dos meus amigos jogam o Pro Evolution Soccer. Ainda assim, muitos deles ficaram decepcionados com a versão atual do PES porque ela está bem parecida com a do Fifa, mas com jogabilidade inferior”, opina.

Em Manaus

O gerente da rede de lojas Game Center,José Vidal, comenta que a procura pelos jogos de futebol sempre foi grande, mas tem aumentado por conta da Copa. “São os que mais saem, até porque eles são atualizados com frequência, de acordo com o resultado das temporadas ou mudanças nos times”. Segundo ele, antes mesmo do “2014 FIFA World Cup Brazil” ser lançado, muitos clientes já haviam feito reservas. Hoje, o jogo pode ser encontrado por lá ao valor de R$ 179.

Na Player Games do Manaus Plaza Shopping, o PES 14 sai a R$ 99 e o Fifa 14 sai a R$ 49,90. Já na Infostore, os mesmos podem ser adquiridos a R$ 77,55 e R$ 99,55, enquanto o da Copa custa R$ 195.

Na pele dos técnicos

No mundo dos games de futebol, também há espaço para os jogos de estratégia, em que o jogador pode gerir desde a área financeira dos clubes até as contratações, treinos, etc. É o caso da série “Fifa Manager”, criada pela BrightFuture para PC.

Entre os concorrentes no segmento está o “Football Manager”, da Sports Interactive, que também dá ao dono do controle todas as responsabilidades de um técnico. A base de dados do jogo reúne clubes, seleções, jogadores e técnicos reais dos cinco continentes.

Já o “Penalty Virtual” (abaixo) conta com cinco jogos e três níveis de dificuldade. No pênalti, a disputa acontece com bola de verdade e um goleiro virtual.

Vício virou livro

“Football Manager roubou a minha vida”, escrito pelo inglês Iain Macintosh junto com dois amigos foi um dos grandes sucessos de venda da Amazon em 2012. Nele, os autores contam causos de viciados no game que enfrentaram problemas conjugais e profissionais.