Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Igreja Presbiteriana de Manaus apresenta espetáculo musical sobre a Paixão de Cristo

Tradicional espetáculo retorna aos palcos após dois anos de hiato, com readaptações de espaço e novas cenas

Paixão pela Vida

Paixão pela Vida (Divulgação)

Com uma trajetória de mais de 40 anos na capital amazonense, o espetáculo musical “Paixão Pela Vida” irá revisitar a história da morte e ressurreição de Jesus Cristo, no período de 17 a 20 de abril, às 19h30, no Espaço Pedras Vivas (Av. Pedro Teixeira, 2650, Chapada). Organizado pela Igreja Presbiteriana de Manaus (IPM), o musical mescla uma diversidade de segmentos artísticos, como dança, teatro e música, cujas criações são originárias dos próprios membros da igreja e entra no rol de um dos principais eventos da temporada de Páscoa na cidade.

O musical, que ficou sem apresentações nos anos de 2012 e 2013  acontecerá pela primeira vez no Espaço Pedras Vivas, oriundo da própria igreja, segundo o supervisor geral do espetáculo, o pastor Wellighton Farias. Conforme ele, o grande destaque do musical neste ano relaciona-se a uma maior interação dos participantes do teatro com o público. Nas encenações, algumas passagens da Bíblia como a Via Crúcis, a ressurreição de Lázaro e a traição de Judas ganham vida. A estimativa de público do espetáculo é de 2 mil pessoas por noite.

“Os atores irão passar pelo meio das pessoas, parar, e tocar, se for o caso. Por exemplo, na versão bíblica da cena em que Pedro nega Jesus, ele se aquece em uma fogueira. Como não teremos fogueira, ele vai estar transitando e negando a Cristo no meio do público”, pondera Farias, lembrando que uma das cenas em que o público poderá participar com maior intensidade é na primeira, a “Entrada Triunfal”. “Quando o espetáculo era realizado no Studio 5, Jesus vinha montado em cima de um burrico, mas entrava pelos cantos. Agora que o musical acontecerá em nosso próprio espaço, o personagem fará a travessia no meio do público”, adianta.

Adaptação de espaço

A base do musical continua a mesma, porém, por conta da mudança de espaço (o espetáculo era realizado no Centro de Convenções do Studio 5) aconteceram diversas adaptações. Entre estas, o abandono do fechamento de cortinas no momento da troca de cenário, de acordo com o diretor geral e de teatro, Raimundo Oliveira.

“A cena ‘Tempestade’ (cujos efeitos especiais a fizeram uma das cenas mais celebradas do espetáculo) não entrará este ano. Em compensação, teremos várias pequenas cenas que antes não tínhamos. Como não haverá cortinas, as pequenas cenas serão feitas nas laterais do Pedras Vivas para chamar a atenção do público e desviar o foco do palco enquanto mudamos o cenário”, diz ele, lembrando que as mini cenas contam a introdução das histórias e vêm para chamar o ato central ao palco.

Preparação

O núcleo de teatro inicia os ensaios com cerca de dois a três meses de antecedência do espetáculo, aponta Raimundo. No primeiro mês deste trimestre são feitas oficinas e laboratórios de teatro, submergindo os integrantes nas teorias teatrais e bíblicas do contexto. Já nos dois meses antes os ensaios são quase que diários, aponta Oliveira. “Realizamos pequenos ensaios na igreja. Quando chegamos mais próximos ao musical, os ensaios são intensificados e aprofundados. Ao todo são 104 atores, cerca de 25 pessoas (entre cantores e instrumentistas) e aproximadamente 35 bailarinos”, revela.