Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Manon Lescault encanta público na abertura do XVIII Festival Amazonas de Ópera

Com uma montagem cenográfica e estética tradicional, realista e fiel ao período em que se passa a história (França do século 19), o espetáculo cativou a plateia 

Manon Lescault encanta público na abertura do XVIII Festival Amazonas de Ópera

Manon Lescault encanta público na abertura do XVIII Festival Amazonas de Ópera (Milena Di Castro/Divulgação)

 Em um Teatro Amazonas com capacidade máxima de público, Manon Lescaut, obra prima do compositor italiano Giacomo Puccini, abriu na noite do domingo de Páscoa, 20, a programação de concertos, shows e recitais do XVIII Festival Amazonas de Ópera, evento realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, com um total de 39 espetáculos e oficinas que acontecem até o dia 4 de junho em Manaus (AM).

Com uma montagem cenográfica e estética tradicional, realista e fiel ao período em que se passa a história (França do século 19), o espetáculo cativou a plateia desde o primeiro ato com a intensidade sonora da música executada pela Amazonas Filarmônica, regida pelo maestro Luiz Fernando Malheiro e pelos 70 integrantes do Coral do Amazonas.

No papel-título, a soprano Daniella Carvalho justificou a título de uma das maiores cantoras líricas brasileiras de todos os tempos, dado pela crítica especializada, interpretando com intensidade e delicadeza a atormentada protagonista.

“Há muitos anos estudo a personagem e subir ao palco do Teatro Amazonas para dar vida a esta heroína de Puccini pela primeira vez é um sonho se realizando”, disse Daniella, que atualmente mora em Nova Iorque onde desenvolve uma consistente carreira internacional. “Desde setembro, quando recebi o convite, estou me preparando para Manon e para o Festival Amazonas de Ópera, um evento cada vez mais conhecido e respeitado em todo o mundo”, acrescentou.

O maestro Malheiro, que também responde pela direção artística do festival, destacou dentre os fatores de sucesso de público e crítica do evento, o desenvolvimento e incentivo, por parte do Governo do Amazonas, de uma política cultural de longo prazo.

“O que veremos no palco durante os espetáculos é a coroação de um projeto, executado diariamente pela Secretaria de Cultura e seu titular Robério Braga, que inclui a formação de talentos e artistas desde a base no Liceu Cláudio Santoro, formação de profissionais e especialistas em luz, som, cenários, vestimentas e formação de público, oferecendo a possibilidade de novos horizontes culturais para uma parcela cada vez maior da população”, avalia.

Um exemplo do que disse o maestro é o casal Gisele e Márcio Oliveira, que desde 2002 acompanha o festival. “Naquela época não conhecíamos nada e nunca tínhamos visto ou ouvido uma ópera sequer, mas passamos a acompanhar, pesquisar e comprar CDs. Nos anos seguintes trouxemos nossa filha e hoje estamos aqui para mais um festival com ela e nosso neto de 12 anos”, contou emocionada Marina.

Mais Manon

Manon Lescaut terá mais duas apresentações no festival nos dias 22 e 26 de abril, ambas no Teatro Amazonas e às 20h. Os ingressos já estão disponíveis – custam a partir de R$ 2,50 (meia-entrada) – e podem ser adquiridos no site www.bestseat.com.br e na bilheteria do teatro (telefone 92-3232-1768).

Ainda na programação do evento, a soprano Daniella Carvalho também é a estrela do Recital Bradesco – Joias do Coração, que acontece no dia 12 de maio, às 20h, no Teatro da Instalação (Centro).

*Com informações de assessoria de comunicação.