Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Maquiagem arte: técnica a favor da transformação

Cores, formas e texturas dão toque especial a espetáculos e editoriais de moda

Cecy Procópio  aposta na  experimentação  na hora de  maquiar

Cecy Procópio aposta na experimentação na hora de maquiar (Euzivaldo Queiroz)

Prática ancestral, a pintura do corpo e do rosto atravessou civilizações e abriu espaço para o culto da beleza entre homens e mulheres. Hoje, a maquiagem artística é um dos pontos-chave em produções fashion e no universo do entretenimento, fazendo a diferença em caracterizações para o cinema, a televisão e o teatro. Experiente no assunto, a amazonense Cecy Procópio, dona do Hair Studio Cecy, acredita ser possível criar um conceito de maquiagem não convencional também para o dia a dia.

“No Studio trabalhamos bastante com o conceito de cor, forma e estilo, e sempre tentamos personalizar a maquiagem seguindo uma ideia de look total”, explica ela, que tem no currículo cursos com experts como Vavá Torres e Beto França. Uma área na qual Cecy se sente à vontade para desenvolver a maquiagem artística é a dos editoriais e eventos de moda. “Esse mercado ainda é pequeno em Manaus, mas o projeto ‘Quarta Cultural’ é o meu laboratório”, acrescenta, fazendo referência à iniciativa que regularmente toma conta do seu salão, no Vieiralves.

Ela dá exemplos de outras aplicações para a maquiagem artística: “Todos nós adotamos uma espécie de personagem, que tem a ver com nosso estilo e modo de ser. Às vezes, uma médica ou advogada quer um conceito de pintura que caberia num editorial, então o meu experimento é fazer uma maquiagem para que essa cliente se sinta numa passarela”, diz Cecy, que busca inspiração em museus, livros de arte, cinema e até no Cirque du Soleil. Para a profissional, depois que as festas de 15 anos se tornaram grandes produções, a maquiagem artística também passou a ser adequada para esses momentos.

Estrelado

Com 20 anos de carreira, o make up designer Anderson Bueno é um dos nomes mais requisitados no segmento de maquiagem para o teatro, musicais e óperas. Além de já ter feito trabalhos para Claudia Leitte, John Malcovich e Yoko Ono, ele assinou a maquiagem artística de espetáculos brasileiros de sucesso, como “A Gaiola das Loucas”, “Hairspray” e “O Fantasma da Ópera”. “Maquiagem é arte porque tem o poder de transformar e, no cotidiano, valorizar o que a pessoa tem de melhor”, declarou, em entrevista ao BEM VIVER.

Segundo Anderson, durabilidade e naturalidade estão entre os principais desafios da maquiagem artística. “A de teatro é completamente diferente da de cinema: enquanto a primeira é mais pesada e trabalha com proporções e projeções, na segunda o segredo é a sutileza”, explica.

Bueno também faz a distinção entre caracterização e maquiagem artística. “Na caracterização, o profissional faz o trabalho a partir de um referencial para transformar a pessoa em outro ser ou figura conhecida. Já na artística, a criação é mais livre, podendo ser usada numa situação de festa a fantasia ou mesmo em um look mais estiloso”.