Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Orquestra de vozes da UFAM rumo a Roraima

Orquestra Vozes da UFAM sai, pela primeira vez em grupo do Amazonas. Conforme maestro, equipe está afiada

Com 5 anos, a orquestra preza por um repertório que trabalha também com canções de cunho ecológico

Com 5 anos, a orquestra preza por um repertório que trabalha também com canções de cunho ecológico (Divulgação)

Sob as asas da música erudita e popular, a Orquestra Vozes da UFAM se prepara rumo à Roraima para participar da recepção de calouros da Universidade Federal de Roraima (UFRR), que será no dia 25 de março, às 20h, com a apresentação “Isto é necessário”. A Orquestra já esteve em território roraimense representado pelo Coral Vozes da UFAM, mas é a primeira vez que o núcleo é todo reunido para tocar fora do Amazonas.

A Orquestra possui 41 pessoas, entre cantoras e instrumentistas distribuídos em naipes de sopro, corda e percussão. “Ano passado nós estivemos lá com o Coral Vozes da UFAM, onde foram duas moças acompanhadas por cinco músicos. A reitora da UFRR gostou tanto da apresentação que estendeu o convite ao grupo inteiro. E é por isso que agora a orquestra vai completa”, assegura o maestro e compositor Adelson Santos.

Repertório

60% do repertório que o núcleo levará para a apresentação em Roraima é composto por composições do maestro, como “Dessana”, “Blue dos Desencontrados”, e “Sonhos de Voar”. Ao todo serão 16 canções que passearão por aproximadamente 1h10 de apresentação. Entre as obras que pertencem a outros artistas estão “Eleanor Rigby” e “Something”, dos Beatles, “Que país é esse”, de Legião Urbana e “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso.

Além das 16 músicas do repertório, há sete a mais em reserva. Entre elas estão “Águas de Março”, do Tom Jobim, “O Meu Amor”, de Chico Buarque e “Jazz Bossa”, do próprio Adelson. Segundo ele, as canções foram projetadas para abrigar as melhores estruturas melódicas e harmônicas possíveis para a apresentação em Roraima. “O que esperamos não se desdobra em grandes delírios de sucesso. Só queremos ir lá, fazer nosso trabalho e evidenciar nossos talentos”, pondera Santos.

Preparação

Sobre a preparação da equipe, o maestro afirma que até o dia da apresentação a rotina para as mulheres (vocais) se divide entre quatro ensaios durante a semana, enquanto que para os homens, se divide em dois. “Os homens têm mais facilidade para ler partituras”, coloca Adelson. Ainda segundo ele, o grupo está empolgado e preparadíssimo para a apresentação. “Não descartamos convites para tocar em outras universidades do Norte”, encerra Santos.