Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

'Out Cry' estreia pela primeira vez nos palcos amazonenses

Cia Cês em Cena apresenta montagem da obra de Tenessee Wiliams nesta sexta e sábado

 Cia Cês em Cena apresenta montagem da obra de Tenessee Wiliams nesta sexta e sábado

Cia Cês em Cena apresenta montagem da obra de Tenessee Wiliams nesta sexta e sábado (Divulgação)

Montagem inédita nos palcos amazonenses, “Out Cry (O grito da alma)” está em cartaz neste fim de semana em Manaus, sob direção da Cia Cês em Cena. A peça é considerada obra prima de um dos maiores dramaturgos americanos, Tennessee Williams, e fala das dores e alegrias que os artistas vivem até o momento em que a obra está pronta para o público, custe o que custar! A estreia foi um sucesso, com casa cheia no Centro de Convivência da Aparecida, e a temporada segue com mais duas apresentações nesta sexta, 25, e sábado, 26, às 20h, no Auditório do ICBEU Manaus, com ingressos a R$10 e R$ 5.

“'Out Cry é uma homenagem da Cês em Cena para todos os profissionais e amantes das artes, pois trata dos desafios e conquistas que os artistas enfrentam ao se entregarem à arte como ideal de luta e de vida. Não é à toa que Tennessee a considerou sua obra prima!”, comenta a atriz diretora do espetáculo, Guta Rodrigues. Ela e o ator Antonio Carlos Junior darão vida aos irmãos Clara e Feliz, dois atores abandonados pelo restante do grupo num desconhecido e frio palco, obrigados a encenar “A peça de dois personagens”, para um público hostil, que pouco a pouco vão embora.

“O Grito da Alma foi escrita nos anos 70, em uma época mais experimental do autor. É uma peça que possui aspectos autobiográficos. Uma obra que traz em sua estrutura o metateatro e um tom absurdo, que leva o espectador a duvidar da existência dos protagonistas e a refletir a arte como forma de salvação do homem”, considera Antonio Carlos.

Inédita nos palcos amazonenses, essa será a terceira montagem da obra no Brasil.Para produzir o espetáculo, a companhia amazonense foi licenciada pelo tradutor da obra, Francisco Carneiro Cunha, e pela The University of the South, em Sewanee, detentora dos direitos autorais de Tennessee Williams. O espetáculo faz parte do projeto da Cês em Cena Produções Artísticas contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz-2013 para Manutenção de Grupos, tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas, por meio do Edital de Pautas da SEC, e apoio do Instituto Cultural Brasil Estados Unidos - ICBEU Manaus.

A técnica do espetáculo conta com Elis Marinheiro na preparação de elenco, Emille Nóbrega assiste à Direção, Mikhael Rocha na composição musical, Taniouska Souza assina a composição de figurinos, Marcio Braz a iluminação e Árlisson Cruz, Luan Vasconcelos e Zandor Chagas na equipe de produção.

O dramaturgo e o espetáculo

Tennessee Williams consagrou-se como um dos maiores fenômenos da dramaturgia americana do século passado, com encenações de suas obras nos circuitos Broadway e Hollywood. Atores fenômenos, como: Marlon Brando, Vivian Leigh, Elizabeth Taylor e Paul Newman deram vida aos seus personagens. Publicou uma série de obras, como Um Bonde Chamado Desejo Gata em teto de zinco quente De repente no último verao e Anjo de Pedra, notáveis pela atmosfera passional e a exposição crua de conflitos sexuais e sociais.

*Com informações de assessoria de comunicação.