Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Paço da Liberdade retoma atividades com cinco exposições artísticas

Além da exposição ‘Me Lixando’, do artista Paulo Olivença, lançada na última quinta-feira, 17, o local acomoda ‘A Coleção Thiago de Mello’, ‘Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal’, ‘Mater Dolorosa I’ e ‘Mater Dolorosa II’


Paço da Liberdade retoma atividades com cinco exposições artísticas

Paço da Liberdade retoma atividades com cinco exposições artísticas (Ingrid Anne/Manauscult)

Após o feriado da Semana Santa, o Paço da Liberdade, localizado na travessa Gabriel Salgado, s/n, Centro, em frente à Praça Dom Pedro II, retoma o funcionamento normal, de terça a sexta, das 9h às 16h30. Atualmente, o espaço recebe cinco mostras simultâneas, com mais de 60 obras de diversos artistas.  Além da exposição ‘Me Lixando’, do artista Paulo Olivença, lançada na última quinta-feira, 17, o local acomoda ‘A Coleção Thiago de Mello’, ‘Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal’, ‘Mater Dolorosa I’ e ‘Mater Dolorosa II’.

Em ‘Me Lixando’, o artista Paulo Olivença, expõe esculturas feitas com ferro que retratam os ribeirinhos amazônicos, bem como seus costumes e tradições.  Seu objetivo, segundo ele, é trabalhar com o absurdo.

‘A Coleção Thiago de Mello’ reúne 30 obras do acervo do poeta amazonense, as quais ele ganhou de diversos amigos e artesãos ao longo da vida. O acervo traz peças concebidas por artistas do Brasil, América Latina e Europa, especialmente no período da Ditadura Militar. Nomes como Roger Bru (Chile), Juan Miró (Catalúnia), Rubens Gershmam (Rio de Janeiro), Rita Loureiro, Bernadete Andrade e Manduka (Amazonas), entre outros.

A ‘Pedra Fundamental da Pinacoteca Municipal’ traz obras de artistas do Estado. Mesmo com nomes já conhecidos no segmento das artes visuais, como é o caso de Manausmacaco, Sérgio Cardoso, Jair Jackmont e Cristóvão Coutinho. A mostra conta também com trabalhos de novos talentos como Sávio Stoco, Nelson Falcão, Paulo Valente e do itacoatiarense Bráulio Menezes.

Já a série ‘Mater Dolorosa’ traz uma obra audiovisual e outra de artes visuais, do artista Roberto Evangelista, que retratam a carga simbólica das vidas existentes no ecossistema amazônico. A videoinstalação ‘Mater Dolorosa I’, exibida na sala de vídeo-arte, representa simbolicamente a devastação e degradação da vida no local. Em ‘Mater Dolorosa II’, Evangelista retrata o poder da natureza sobre o comportamento humano e contempla a cultura indígena amazônica.

O Paço da Liberdade é administrado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e tem entrada gratuita. 

*Com informações de assessoria de comunicação.