Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Psicodélico-sinfônico no jazz-rock da K-T Drau Funk

Banda que leva a base da orquestra para o formato de jazz faz show nesta terça (25), no Jack’n’ Blues, às 22h

Influências sinfônicas levam músicos a mesclá-las ao jazz, funk e rock

Influências sinfônicas levam músicos a mesclá-las ao jazz, funk e rock (Divulgação)

Misturando obras eruditas como “Assim Falou Zaratustra”, de Richard Strauss, e “Cavalgada das Valquírias”, de Wagner, a um repertório que une o jazz e funk de raiz a elementos sinfônicos-psicodélicos, a banda K-T Drau Funk prepara as “batutas imaginárias” para orquestrar mais um show na Terça Jack Jazz, às 22h, no Jack’n’Blues, localizado na Rua Nova Palma, 945, Vieiralves. O grupo, que possui cinco anos de existência e seis de seus oito integrantes na Orquestra Amazonas Filarmônica, apresenta uma miscigenação cultural: em meio aos seus membros de várias partes do mundo - a banda tem um chileno, um argentino e um americano - e a fusão ousada de vários elementos musicais.

A formação original traz Leonardo Pimentel (bateria), Octavio Arese (baixo elétrico), Jorge Uribe (baixo elétrico 2), Lessandro Alencar (guitarra), Graziani Frós (sax alto), Edmilson Silva (Eboé) e Mark Wiebe (Trompa). De mãos dadas com o funk e o rock propostos por eles vem o jazz psicodélico, uma base que toca em todo o mundo, segundo o baterista Leonardo Pimentel. Os temas mais interessantes da Orquestra são garimpados e unidos aos arranjos da K-T Drau, pondera Leonardo. “O lado psicodélico fica por conta da Orquestra, onde a gente tenta fazer uma mistura com os compositores”.

O músico afirma, porém, que a cada show a banda tenta se reinventar. “Os show não são iguais. Por exemplo, além dos temas de Strauss e Wagner, levaremos no repertório deste show a obra ‘Bolero’, de Maurice Ravel, além de temas do maestro Enio Morricone, como ‘O homem e a harmônica’, do filme ‘Uma vez no Oeste’, onde fazemos uma versão nossa”, pondera Pimentel. No repertório desta terça estão confirmados “Habanera”, da Opera Carmen e “Sansão e Dalila”, de Camille Saint-Saens.

De cabeceira

Como grandes inspirações do grupo, há monstros da música como o pianista Herbie Hancock, James Brown - cujas obras se fundem às releituras da K-T Drau - e o saxofonista Maceo Parker, “um cara do jazz e do funk atuante”, caracteriza Leonardo. A gravadora Metal Records, que trabalhou desde Michael Jackson até Stevie Wonder, também tem “culpa” no cartório no que se refere à linha de trabalho dos músicos.

“Na apresentação teremos o eboé, além de levarmos músicas do Stevie Wonder e Marvin Gaye, onde faremos uma versão da canção ‘What’s Going On’, um ‘instrumental meio cantado’. Fizemos a fusão do som pop da gravadora com as influências do jazz e da orquestra”, adianta Pimentel.

Planos

Além das releituras, os rapazes possuem na gaveta quatro composições próprias, e prometem tocar duas delas: uma chamada “Madama Funk” e outra chamada “Streap tease”. “A ideia é que a performance seja legal. Queremos um show ‘pra frente’”, diverte-se Leonardo. Para o futuro, a K-T Drau Funk planeja gravar um disco com um repertório que mescle músicas autorais às sinfônicas. “Já estamos tocando Tchaikovsky, Villa Lobos, Stravinsky, entre outras coisas, mas não temos nenhuma previsão”, conclui o músico.

Serviço

O que é: Terça Jack Jazz, no Jack’n’Blues

Quando: 25/03 às 22h

Onde: Rua Nova Palma, 945, Vieiralves

Quanto: R$ 15 (couvert artístico)