Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Sabores da culinária local ganham os cardápios de restaurantes de comida rápida

Aos poucos, felizmente, pratos com peixes, frutas e outros ingredientes característicos da culinária amazonense tradicional estão ganhando espaço entre as opções oferecidas em restaurantes de serviço expresso

Com guarnições à escolha, o filé de aruanã é uma das opções no Jakaru Peixes

Com guarnições à escolha, o filé de aruanã é uma das opções no Jakaru Peixes (Lucas Silva)

Durante bastante tempo eles ficaram de fora dos menus de pratos executivos e dos cardápios de fast-foods da cidade. Aos poucos, felizmente, pratos com peixes, frutas e outros ingredientes característicos da culinária amazonense tradicional estão ganhando espaço entre as opções oferecidas em restaurantes de serviço expresso. Hoje, por exemplo, já é possível pedir um acepipe como costela de tambaqui assada na praça de alimentação de um shopping, e até degustar peixes regionais em iguarias estilo snack.

Neste roteiro, o BEM VIVER reúne alguns restaurantes que apostam nos sabores regionais e comprovam que dá para degustar pratos típicos da nossa culinária sem esperar muito à mesa!

‘Vamos comer’

A procura do público de shopping centers pelos sabores regionais motivou a criação do Jakaru Peixes, aberto há pouco mais de um ano no Amazonas Shopping. Fiel à culinária regional, o local – cujo nome significa “vamos comer” em tupi-guarani – oferece pescados como tambaqui, aruanã e pirarucu, ao lado de acompanhamentos comuns à mesa do amazonense, como pirão, baião de dois ou farofa de Uarini com ovo e banana pacovã.

“Tento investir no regional e na comida de casa, aquela comida boa da mãe ou da avó”, assinala Evandro Alencar Jr., dono do restaurante. Um dos diferenciais do local, ele acresce, é que todos os pescados são grelhados no vapor em forno especial, sem fritura a óleo.

As refeições incluem sempre prato principal e três acompanhamentos à escolha (arroz, purê, feijão, farofa e outros). Há ainda opções de salada. Um dos carros-chefe é a Banda de Tambaqui: com três guarnições, serve duas pessoas a R$ 39,90. Outros itens são o Filé de Aruanã (R$ 17,90) ou o de Pirarucu (R$ 25,90 com crosta de castanha da Amazônia), ambos para uma pessoa. Para começar, que tal um caldinho de peixe? O de 300ml sai a R$ 4,90.

Tipicamente caboclo

Revelando suas origens já no nome, o Caboquinho é outro espaço dedicado à cozinha regional em estilo expresso, há um ano em atividade no Manauara. Não por acaso, o slogan da casa é “Comida tipicamente amazonense”. “Queríamos oferecer uma opção ao turista, para ele ter acesso a uma comida amazônica mais barata, e também ao público manauara, para que possa comer uma comida regional e rápida, pois muita gente tem pouco tempo para um almoço”, explica Felipe Schaedler, também à frente do Banzeiro, no Adrianópolis.

No balcão, dá para pedir combinações prontas – como o Caboco 04, filé de tambaqui grelhado coberto de queijo coalho, com farofa molhada, baião de dois e banana frita, que sai a R$ 23. Ou escolher um prato principal (o Filé de Pirarucu, empanado, grelhado ou na brasa, custa R$ 24), um molho (creme de castanha da Amazônia é uma opção) e uma guarnição (arroz, feijão, fritas, purê, macaxeira frita são alguns itens à escolha).

Prefere caldo? O caldo de peixe com costela de tambaqui cozida, servido em cuia, sai a R$ 15.

Sabores no prato

O Waku Sese pode não ser um restaurante de comida expressa, mas também investe nos ingredientes amazônicos em seus pratos e está localizado num centro de compras. Lá, um dos principais itens do menu é a Banda de Tambaqui: com arroz especial, farofa de pirarucu e vinagrete, sai a R$ 130, para três pessoas. Outra iguaria típica, o Pato no Tucupi, com arroz branco e farinha de Uarini, sai a R$ 55 para dois.

O restaurante no segundo piso do Manauara Shopping ainda traz pratos exclusivos, como o Pirarucu Waku Sese, que traz o pescado seco em lascas, sobre banana assada e coberto com purê de pupunha, a R$ 39,90.

Fast-food amazonense

Além da cozinha expressa, não faz muito tempo se descobriu que os sabores regionais também podem ser degustados na forma de fast-food. O melhor exemplo disso é o Tambaqui de Pé, criação do restaurante Tambaqui de Banda inspirada no peixe com fritas, ou fish ‘n’ chips, tradicional da Inglaterra. O snack – cotado para ser vendido nos jogos na Arena da Amazônia – usa o mesmo tambaqui assado servido no restaurante e vem numa embalagem pronta para viagem. No cardápio, sai a R$ 11,90.

A novidade é que o Tambaqui de Banda está lançando uma sobremesa especial para acompanhar o fish ‘n’ chips regional: o Chocolate Frito. Também típico das terras da Rainha, trata-se de uma barra de chocolate gelada, empanada e frita. Já à venda no restaurante, a iguaria à base de chocolate Charge sai a R$ 5.

“É uma sobremesa tão exclusiva da Inglaterra que, quando os turistas ingleses virem no cardápio, não vão acreditar”, diverte-se Mário Freitas do Valle, proprietário do Tambaqui de Banda. Em breve, ele antecipa, espera lançar uma outra versão, com chocolate com castanha e cupuaçu, em parceria com a Bombons Finos da Amazônia.

Agora o leitor já sabe: falta de tempo ou dinheiro não é mais desculpa para não degustar um bom peixe ou caldinho regional!

Serviço

Caboquinho – Comida Típica Amazonense - Praça de Alimentação do Manauara Shopping, avenida Mário Ypiranga, 1.300, Adrianópolis

Jakaru Peixes - Praça de alimentação do Amazonas Shopping (2º piso), avenida Djalma Batista, 482, Parque 10

RestauranteWaku Sese  - Manauara Shopping, piso Castanheiras

Tambaqui de Banda - Avenida Tancredo Neves, nº 9, Parque 10