Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Acelere seu metabolismo com os alimentos certos

Conhecidos como termogênicos, esse conjunto alimentar possui propriedades importantes para quem deseja perder peso mais rápido

O consumo exagerado de café pode acarretar prejuízos ao organismo

Gengibre, cafeína, guaraná em pó, pimenta vermelha, chá verde e chá branco possuem propriedades termogênicas (Divulgação)

Imagine uma maratona, cheia de obstáculos e dois atletas disputando a medalha. Ambos possuem as mesmas habilidades, mas um deles está com um tênis que o faz correr mais rápido. Agora pense que a maratona é para perder peso, que um dos atletas é você e que o tênis que te faz correr mais rápido é um grupo de alimentos cheio de propriedades nutricionais bastante interessantes. Mais conhecido como termogênicos, esse conjunto alimentar possui a vantagem de acelerar o metabolismo, como explica o nutrólogo do Hospital Villa-Lobos, André Veinert. "Eles possuem capacidade de promover um maior gasto energético do metabolismo, já que sua ingestão constante permite que o organismo trabalhe em um ritmo mais acelerado do que o habitual", resume.

Isso acontece por que o organismo tem mais dificuldade em digerir esses alimentos, com isso a temperatura do corpo aumenta. Resultado: metabolismo mais acelerado, mais gasto energético. Gengibre, cafeína, guaraná em pó, pimenta vermelha, chá verde e chá branco possuem propriedades termogênicas. "Mas o mecanismo de ação desses alimentos é variado", ressalta o nutrólogo.

A cafeína, por exemplo, possui a capacidade de potencializar a queima de gorduras e também estimular o Sistema Nervoso Central, melhorando o desempenho nos exercícios físicos. "Já alimentos como o gengibre agem como anti-inflamatórios, uma vez que hoje se sabe que a obesidade está diretamente ligada à liberação de algumas substâncias inflamatórias no organismo", detalha. Segundo ele, os termogênicos agem nessa cadeia, impedindo a liberação de tais substâncias e prevenindo a obesidade.

No entanto, o médico lembra que muitos alimentos considerados termogênicos não apresentam ação cientificamente comprovada. "Muitos deles ainda não possuem seu mecanismo de ação esclarecido e alguns só apresentam efeitos em doses elevadas, quando administrados na forma de suplementos", diz. Apesar dos efeitos benéficos, o consumo por si só desses itens não garante um emagrecimento mais rápido: atividade física com dieta saudável são os principais fatores que levam à perda de peso. "Alimentos termogênicos somente auxiliam este processo e não devem ser encarados como protagonistas", enfatiza.

Um dos hits dessa estação, os sucos verdes, geralmente incluem alimentos com propriedades termogênicas, mas é preciso cautela. "Eles podem auxiliar no processo de emagrecimento, mas de maneira muito pequena. Se o suco ou alimento for consumido antes da atividade física terá maior valia", explica o especialista do Hospital Villa-Lobos. O nutrólogo recomenda o consumo de sucos verdes, principalmente, nos horários de pequenas refeições, como lanches. Por conterem certa quantidade de fibras e alimentos com menor índice glicêmico ajudam a promover maior sensação de saciedade, com baixo teor calórico, facilitando assim a perda de peso.

Apesar de não existirem números exatos de quanto na ponta do lápis uma pessoa pode gastar a mais de calorias consumindo alimentos com propriedades termogênicas, em relação a outros tipos, Veinert estima que o gasto calórico pode chegar a ser 5% maior. "Mas tudo vai depender do estilo de vida, idade, sexo, peso, grau de atividade física, entre outros fatores".  A principal recomendação do nutrólogo é que a inclusão de alimentos com propriedades específicas, como os termogênicos, seja feita com cautela e não sirva como principal substância de auxílio no processo de perda de peso. "Os termogênicos podem ser grandes aliados num processo de perda de peso, mas somente se o hábito saudável de vida estiver incorporado", finaliza o médico.