Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cirurgias plásticas estão cada vez mais acessíveis

Com a ascensão da classe C, os procedimentos estéticos de tornaram o sonho de consumo dessa mulher - e elas estão tornando-o realidade

Culto à imagem tem feito brasileiros se afastarem das academias e buscarem resultados mais 'velozes'

Com as opções de créditos mais facilitadas hoje em dia, é comum pessoas recorrerem a financiamentos e empréstimos para realizarem o sonho da cirurgia plástica (Reprodução/Internet)

Em 2011, no Brasil, foram realizadas cerca de 905 mil cirurgias plásticas, país que hoje ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de procedimentos por pessoa, somando uma média de 4,6 operações a cada mil habitantes. A “nova classe média”, denominação dada à classe C, possui papel significante nesse aumento de cirurgias plásticas, já que mais de 90 milhões de brasileiros fazem parte dessa nova classe que, nos últimos dez anos, contou com um aumento de 40 milhões de pessoas.


Segundo pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps) em conjunto com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), entre os anos de 2008 e 2011, o aumento na procura de operações no Brasil chegou a 43,9% e esse aumento está diretamente ligado à ascensão da classe C. “Isso também serve para mostrar o perfil do povo brasileiro, que é uma cultura que enxerga os procedimentos estéticos com menos tabu e está mais aberto a discuti-los e realizá-los”, comenta o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR. E a tendência é que os números aumentem ainda mais com o passar do tempo.


Pacheco comenta que o desejo de estar de bem com o corpo é algo comum a todos, independente da idade, classe, país ou demais diferenças. “A maioria das pessoas quer mudar alguma coisa no seu corpo, e, com a ascensão econômica é natural que mais pessoas também queiram realizar este sonho”, exalta.


Com as opções de créditos mais facilitadas hoje em dia, é comum pessoas recorrerem a financiamentos e empréstimos para realizarem o sonho da cirurgia plástica. Esta maior oferta de créditos aliada a um maior número de cirurgiões plásticos também facilita a procura. É aí que reside o problema: quando há muitos médicos no mercado e nem todos eles estão capacitados para realizar procedimentos mais complexos.
“A cirurgia mais procurada pelo público continua sendo a lipoaspiração, e essa, quando feita por um profissional sem a capacitação adequada, pode gerar grandes problemas para os pacientes. Por isso, quando o preço for muito abaixo do normal, pesquise e procure pelo nome do médico na SBCP. Vale a pena pesquisar mais e pagar mais caro para obter o resultado desejado. Afinal, esse é o seu corpo e é a sua saúde que está em jogo”, alerta Pacheco.


Além das mulheres, os homens também tornaram-se um público considerável dos consultórios dos cirurgiões. Cerca de 30% do público hoje é formado por homens, que procuram principalmente por cirurgias como a blefaroplastia – nas pálpebras – e a ginecomastia - redução da mama masculina, - além da tradicional lipoaspiração. “Já o publico feminino, que representa a grande maioria na procura de procedimentos estéticos, busca a principalmente a lipoaspiração, o implante de silicone nos seios e a abdominoplastia”, comenta o médico.