Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Carnaval e som alto: perigo para a audição

Permanecer muitas horas seguidas ouvindo música alta pode trazer danos irreversíveis para a audição

A Bica existe desde 1985 e é uma das mais tradicionais bandas de Carnaval de rua de Manaus

Os principais fatores que influenciam nos problemas auditivos causados devido ao excesso de ruídos é o tempo de exposição ao som e a sensibilidade individual de cada pessoa (Bruno Kelly/Arquivo AC)

O carnaval está aí. Dia quatro de março começa a ‘folia’ que embala pessoas durante dias com músicas no máximo volume, trios elétricos, ruas lotadas e sambódromos cheios. Porém, por trás de toda essa animação exagerada, existe um aumento no número de casos de pessoas que apresentam problemas nos ouvidos, causados principalmente por causa dos ruídos das caixas de som potentes pertencentes aos trios elétricos e o grande período de tempo permanecido em ensaios de escolas de samba.

Segundo dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), o ouvido humano suporta até 85 decibéis – porém, a aparelhagem utilizada atualmente pode chegar a até 120 decibéis, intensidade próxima a de uma turbina de avião. “Isso faz com que muitos foliões que não se importam com o ruído excessivo e não fazem nada a respeito para cuidar da audição, possam sofrer com danos auditivos sérios” comenta a Dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães, otorrinolaringologista e otoneurologista, de Curitiba.

Devido a intensidade do barulho nessa época, as pessoas que frequentam as festas de carnaval podem vir a ter a sensação de pressão nos ouvidos, zumbido e dificuldades para ouvir. “E pode não parecer sério, mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a poluição sonora a terceira maior do meio ambiente, perdendo apenas para a poluição da água e do ar, por isso, os cuidados com a audição são tão importantes,” comenta a especialista.

Os principais fatores que influenciam nos problemas auditivos causados devido ao excesso de ruídos é o tempo de exposição ao som e a sensibilidade individual de cada pessoa. Por isso, para aqueles que querem aproveitar o carnaval e ainda assim evitar problemas auditivos, existem algumas orientações que devem ser seguidas. “Ficar a uma distância de, no mínimo 10 metros do equipamento de som e usar protetores auriculares, que diminuem o impacto do barulho nos ouvidos, podem ajudar”, explica Rita.

É importante tomar esses cuidados pois o barulho muito forte é um dos agentes mais nocivos à saúde humana, causando desde a perda da audição, até zumbidos, distúrbios do labirinto, ansiedade, nervosismo, hipertensão arterial, gastrites, úlceras e, em alguns casos, impotência sexual.

“Saber da importância da audição e de como mantê-la em dia se torna ainda mais importante nessa época. O ‘poder’ de ouvir provoca uma melhor interação do indivíduo com o meio ambiente e, consequentemente, com seus semelhantes”, comenta Rita.

A exposição prolongada ao som alto, por muito tempo seguido, pode levar a diversos graus de surdez. No Brasil, é estimado que 15 milhões de pessoas já sofrem algum tipo de perda auditiva. “Portanto, é necessário cuidar da audição nessa época do ano, mantendo-se em uma distância apropriada dos trios elétricos e demais concentrações de som, a fim de proteger os seus ouvidos. Depois, é só aproveitar”, conclui a especialista.