Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ano velho, vidas novas

O VIDA & ESTILO apresenta histórias de pessoas que fizeram, ao longo deste ano, o que muita gente está planejando fazer em 2014: mudar de vida

Luciana Polaro, 35, levou a sério quando decidiu dar um basta no sedentarismo e nas gordurinhas extras no final de 2012

Mas Luciana Polaro, 35, levou a sério quando decidiu dar um basta no sedentarismo e nas gordurinhas extras no final de 2012 (Evandro Seixas)

O ditado resume o espírito da época: “Ano novo, vida nova”. Entrando nesse clima de celebração da renovação e da mudança, o VIDA & ESTILO apresenta histórias de pessoas que fizeram, ao longo deste ano, o que muita gente está planejando fazer em 2014: mudar de vida. Algumas dessas mudanças foram fruto de determinações pessoais, outras tiveram uma forcinha do destino. Mas todas são histórias de gente como a gente, como eu ou você, leitor. E a moral delas é uma só: faça valer suas promessas deste fim de ano, abrace as mudanças. Você também pode escrever a nova história de sua vida a partir de agora. Feliz 2014!

Entrar em forma

"Emagrecer ou entrar numa academia" é uma das promessas de Ano Novo mais comuns – e uma das menos cumpridas. Mas Luciana Polaro, 35, levou a sério quando decidiu dar um basta no sedentarismo e nas gordurinhas extras no final de 2012: a corretora de seguros mudou o estilo de vida e enxugou nada menos que 19 quilos da silhueta. A mudança iniciou em fevereiro, com esteira e reeducação alimentar. “Comia muita pizza, sanduíche. Mudei para pão e arroz integral, carnes magras”, exemplifica. O incentivo de novos amigos, como o grupo Funcional de Areia, da Athenas Fitness, e a paixão descoberta por corridas, ajudaram na missão. “Hoje participo do grupo de corrida Pé Urbano e malho na academia. Atividade física para mim é todo santo dia!”, celebra ela, bem diferente da Luciana de um ano atrás. “Penso na minha vida como antes e depois das corridas. Tudo melhorou, até para encarar desafios. Há pouco corri uma meia maratona – 21 km, e eu não corria nem 2 minutos na esteira!”. Para ela, 2013 foi “um ano vitorioso”, e 2014 promete ser melhor: “Pretendo continuar. Tenho sonhos a realizar para o ano que vem!”.

Publicar um livro

Para se ter uma vida completa, diz a sabedoria popular, é preciso plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho. Esse ano, o carioca Leandro Lucena, 36, cumpriu a segunda parte da tarefa ao lançar “Voydra - A divisão dos Três Reinos”, primeiro livro de uma tetralogia de ficção e fantasia – por aqui, o lançamento rolou no último dia 21. “Se soubesse que escrever livros era tão legal, tinha escrito antes”, declara ele. Além de mais completa, a vida de Leandro, também conhecido como Cafu, sofreu uma virada: o escritor estreante assinou contrato com uma editora do Rio de Janeiro, e hoje está de volta à terra natal, após viver por seis anos em Manaus. Aliás, foi aqui que a saga ganhou vida, quatro anos atrás, num período que coincidiu com o luto de Cafu pela perda de mãe e o fim da saga “Harry Potter”, da qual é fã. “Preenchi aquele vazio escrevendo minha própria saga”, conta ele, que dedicou o livro à mãe amazonense. Ele chegou a sonhar com o momento de ter o livro lançado: “Eu visualizava o momento de publicar o livro desde 2009”, diz. “Para mim foi um sonho realizado”.

Ter um bebê

Ao contrário de muita gente, Marjorye Garcia Alecrim, 24, sempre achou o 13 um número de sorte. O ano de 2013 veio confirmar sua crença: de janeiro para cá, ela vivenciou uma série de eventos extraordinários. Ela resume: “Logo no comecinho do ano meu pai foi operado e conseguiu se curar de uma doença grave. Ainda em janeiro, após a cirurgia e cura do meu pai, colei grau e me formei em Direito, o que sempre fora um sonho pra mim. Estava noiva e preparando o casamento quando, em abril, descobri que estava grávida”. Passada a surpresa, a história segue com o casamento com Fernando Alecrim, em maio, e a aprovação de Marjorye no exame da OAB, em junho. Até que, no início de dezembro, a pequena Malu entrou em cena, “cabeluda, magricela e faminta e muito esperta”. “Meu pequeno milagre de Natal”, define a mãe. E um milagre que mudou sua vida para sempre: “Agora meu cotidiano dependerá completamente do cotidiano dela”. E como será a Marjorye que entrará 2014? “Mais paciente e protetora, e sem saber mais o significado do individualismo”.

Estudar em São Paulo

Recém-formados em Odontologia pela Uninorte, Luciana Strieder, 23, e Victor Bernardes, 22, deram um bom pontapé em suas carreiras ao passar para um mestrado na Universidade Estadual de São Paulo. A receita deles para chegar lá foi simples: aproveitar oportunidades e estudar com afinco. Tudo começou no meio do ano, quando os dois, estagiários na FCecon, receberam o convite para um curso de aperfeiçoamento na universidade paulista. Lá, morando numa república, eles aproveitaram para disputar vagas no mestrado, e para isso passaram semanas com a cara nos livros. "Passávamos a maior parte do tempo estudando", conta Victor. Deu resultado: ele ficou em 2º lugar, e ela, em 3º. Nos próximos dias, eles partem para um estágio no Hospital A.C. Camargo, na capital paulista, antes de iniciar o Mestrado em Biopatologia Bucal, em São José dos Campos, em fevereiro. “Minha avó até chorou. Estou muito feliz e empolgada, assim como toda a família”, conta Luciana, alegre. “Foi tudo muito rápido”, declara Victor, ainda um tanto estupefato com a guinada. “Mas tudo foi fruto da minha dedicação”.