Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Crianças: como brincar de maneira saudável

Verão é tempo de brincar fora de casa, longe da televisão ou do videogame. Nem por isso os cuidados com a casa devem ser deixados de lado

As doenças respiratórias crônicas, como asma, que mesmo apresentando menos exacerbações no verão, não deve ser esquecida

As doenças respiratórias crônicas, como asma, que mesmo apresentando menos exacerbações no verão, não deve ser esquecida (Joelma Muniz)

Época de férias, tempo de relaxar, descansar, recarregar as energias e brincar. No entanto, quem tem criança em casa sabe que os cuidados com os pequenos não param nunca. E nesta época de atividades e brincadeiras, a atenção deve ser redobrada. O mesmo vale para a saúde, que mesmo no verão requer cuidados específicos.

É o caso das doenças respiratórias crônicas, como asma, que mesmo apresentando menos exacerbações no verão, não deve ser esquecida. Os cerca de 20% das crianças e 7% dos adultos portadores da doença devem manter a rotina de tratamento, bem como as visitas periódicas ao pneumologista.

“Nesta época do ano, podem ser indicados medicamentos preventivos, que serão utilizados mesmo sem a ocorrência de crises. Estes cuidados são importantes para que esta criança tenha uma vida normal, podendo brincar ou correr como qualquer outra. Somente se estiver em crise é que orientamos não fazer esforço físico e procurar o médico”, explica a doutora.

Feito isso, de acordo com a dra. Daniela Wickbold Gancz, membro do Departamento de Pediatria da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), a ideia de que crianças portadoras de asma devem ficar restritas de certas atividades é puro mito.

“Muitas famílias têm medo que as crianças asmáticas tenham contato com areia, brinquem na piscina, andem descalças ou até mesmo tomem sorvete. É muito importante frisar que tudo isso é mito popular. A criança que tem um vírus incubado em seu organismo, pode manifestá-lo justo no dia em que coincidentemente entrou na piscina.”

Embora o inverno ainda seja o grande vilão destes pequenos pacientes, pois facilita a propagação dos vírus, facilitando as infecções e a piora dos sintomas de rinite e asma, no verão o atendimento médico pode ser necessário.

“As crises de asma podem ser desencadeadas por vários motivos, cada criança tem um fator desencadeante. A variação brusca de temperatura não é o único. Contato com alérgenos como o pó, cigarro ou odores fortes também podem desencadear os sintomas”, explica a especialista.

 
Cuidados dentro e fora de casa

Verão é tempo de brincar fora de casa, longe da televisão ou do videogame. Nem por isso os cuidados com a casa devem ser deixados de lado. Especialmente no caso de famílias com membros asmáticos, vassouras e espanadores devem ser substituídos pelo pano úmido, evitando os produtos de limpeza perfumados e com cheiro forte. Desta maneira, a sujeira e o pó serão retirados sem levantá-los, para não prejudicar os doentes.

Outro problema muito frequente dentro de casa é o fumo. O tabagismo está hoje entre os maiores agravantes do ambiente.

“Uma mãe que fuma na gestação aumenta em 50% da chance de ter um filho asmático”, relata a dra. Daniela.