Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Lucinha Cabral marca o início de sua ‘aposentadoria’ com show

A cantora começa a se despedir dos palcos com o show temático “Molecagem”, nesta quarta-feira (26), na Sunset Petiscaria, localizado no bairro Vieiralves

Lucinha promete fazer um show com muita mistura de ritmos

Lucinha promete fazer um show com muita mistura de ritmos (Arquivo AC)

Sempre sorridente, polêmica e fazendo muitas molecagens, a cantora Lucinha Cabral começa a se despedir dos palcos para se dedicar a outros projetos. Ela, que é conhecida por sua alegria, irreverência e voz marcante, realiza nesta quarta-feira (26), na Sunset Petiscaria, o show “Molecagem”, que marca o início de sua “aposentadoria”, após pouco mais de 30 anos de carreira.

Lucinha compôs canções que se tornaram verdadeiros hinos do povo amazonense e brasileiro, como “Brasileira”, “Curumim” e “Curupira” – considerados seus maiores sucessos. “Vou sair da mesma forma que entrei na noite: inovando, alegre e causando polêmicas. Vou sair devagar, tranquila e sem dor. Irei me dedicar mais ao lado de compositora e também tenho o sonho de voltar a trabalhar com artes visuais. Na década de 80, eu fui uma excelente ilustradora, fiz grandes exposições”, disse a artista.

“Parar não significa que não irei tocar quando me chamarem, mas significa que não vou ficar correndo atrás de produzir algo. Esse trabalho burocrático me deixa um pouco triste. Continuarei lutando pela produção musical do Amazonas, entrei no movimento ‘Pirão AM’. Não vou diminuir a minha luta, continuarei no meio da turma que quer alavancar a cultura amazonense. Essa sempre foi a minha luta”, acrescentou.

Álbum

A “caboquinha” vai presentear os fãs com a produção de um novo disco, a ser lançado no segundo semestre deste ano. “As pessoas têm uma liberdade boa comigo. Eu ando por aí e falo com todo mundo. As pessoas reclamam dessa parada de eu não gravar um novo CD. Vou passar por esse estressezinho para gravar um CD bem legal. Eu creio que em julho, agosto, no auge do calor, devo lançá-lo para deixar mais uma lembrança boa para essa turma”.

Homenagens

No show desta quarta-feira, além de suas músicas autorais, Lucinha cantará clássicos como “Super homem, a canção”, “Codinome beija-flor” e “Sampa”. Ela também prestará uma homenagem para compositores nortistas, entre eles Eliakin Rufino, Célio Cruz, Neuber Uchôa e Nilson Chaves. Do seu repertório, ela apresentará as novas “Love tupiniquim” e “Afinadinha”.