Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Novidades e incertezas agitam o circuito cultural em Manaus

Aquisição da rede Cinemais pelo grupo Cinépolis e vinda da Livraria Cultura para a cidade prometem ampliar o cardápio cultural dos manauaras

A rede foi fundada em 1947

A rede Cinépolis afirmou que pretende continuar a trazer filmes do circuito alternativo a Manaus – mas que ‘isso depende da procura do público’ (Divulgação)

As opções para pessoas ligadas à cultura em Manaus, escassas até pouco tempo, melhoraram sensivelmente nos últimos dez anos, com a chegada de um grande número de novos espaços culturais, como cinemas, teatros e casas de shows, além de redes de varejo voltadas exclusivamente para esse segmento Ainda assim, como o crescimento de tais iniciativas na cidade demonstra, sobra interesse do público manauara por cultura.

Duas grandes movimentações recentes prometem agitar o setor nos próximos meses. De um lado, o grupo Cinépolis, numa transação inédita pelas proporções, adquire as salas da rede Cinemais em dois shoppings da cidade, literalmente "tirando" o grupo concorrente de Manaus.

Do outro, a Livraria Cultura, uma das principais redes de varejo de livros, filmes e discos no Brasil, anuncia o lançamento de uma loja na cidade, no Shopping Ponta Negra, mas a inauguração é cancelada sem maiores explicações, e, passados nove meses, permanece uma incógnita.

26 salas

No mais dramático avanço promovido por uma rede de cinemas em Manaus, o grupo Cinépolis - que entrou em operação na cidade há apenas nove meses - comprou todas as salas do concorrente Cinemais, que já atuava por aqui há cinco anos. Os valores da transação não foram divulgados, mas segundo a assessoria de comunicação da empresa mexicana, a estratégia visa expandir o mercado na região Norte, que vem atraindo bons volumes de venda de ingressos.

A novidade foi vista com uma mistura de comemoração e reserva pelos cinéfilos de Manaus. Os padrões de atendimento, programação e até as instalações físicas do Cinemais estavam desagradando cada vez mais ao público, ao passo que o Cinépolis do Ponta Negra foi o único cinema da cidade a apostar em filmes premiados e menos óbvios, como "Clube de Compras Dallas", "Ninfomaníaca" e "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho".

Porém, ao limar o concorrente e passar a comandar 26 salas em Manaus (dez no Shopping Ponta Negra, oito no Manaus Plaza e as oito restantes no Millennium Shopping), o Cinépolis exerce uma liderança agressiva sobre programação da cidade, e isso pode se traduzir no oposto do que a rede vem apregoando até agora – a diversidade de opções.

Diante do questionamento feito pelo ACRITICA.COM, o grupo manifestou o compromisso de trazer filmes diferenciados para a cidade, mas sempre com base na procura do público. A assessoria do Cinépolis também informou que pretende implementar mudanças no espaço físico e nos equipamentos utilizados para projetar os filmes nas salas do (agora antigo) Cinemais.

‘Sem previsão de abertura’

Certamente a novidade mais aguardada pelos fãs de literatura em Manaus, a inauguração de uma unidade da Livraria Cultura no Shopping Ponta Negra, anunciada inclusive como um dos carros-chefes do novo estabelecimento, vem sendo posta em dúvida desde o súbito cancelamento feito em agosto do ano passado.

O que pode ter impedido essa inauguração? Questões logísticas? Problemas no relacionamento com a administração em Manaus? Demanda insuficiente do público? Essas perguntas foram enviadas à assessoria de imprensa da Livraria Cultura, em São Paulo, mas o único retorno recebido pelo até a publicação desta matéria foi de que questões administrativas da rede, sem nenhuma relação com a gestão do shopping, é que impediram que a inauguração se concretizasse.

A reportagem também quis saber se há previsão para a abertura em Manaus, mas a Cultura preferiu não dar um prazo determinado, garantindo apenas que a livraria tem, sim, todo o interesse em inaugurar uma loja na cidade e que não há motivo para preocupações.

Com 67 anos de atividade e 19 lojas espalhadas pelo Brasil, a Livraria Cultura seria uma opção a mais para os interessados em comprar livros, CDs e DVDs, além de ampliar a concorrência para estabelecimentos desse tipo na cidade. Por enquanto, a única loja com esse perfil em Manaus é a Livraria Saraiva, no Manauara Shopping.