Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Projeto de quadrinhos com temática amazônica é lançado na Biblioteca Municipal

Coleção traz elementos da cultura amazonense adaptados por feras do gênero; evento acontece nesta quinta (13), a partir das 13h

O nome do Projeto Hiléia homenageia o naturalista alemão Alexander von Humboldt (1769-1859), que batizou a Amazônia como ‘hileia’ – em grego antigo, ‘floresta selvagem’

O nome do Projeto Hiléia homenageia o naturalista alemão Alexander von Humboldt (1769-1859), que batizou a Amazônia como ‘hileia’ – em grego antigo, ‘floresta selvagem’ (Divulgação/Reprodução)

A história e a cultura amazônica ganharam uma série de quadrinhos que almeja conquistar o mercado externo. Criado pelos grupos Vortex Studio Art e Strategos Gestão Cultural, o Projeto Hileia é uma iniciativa que visa difundir a temática amazônica internacionalmente. Com apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), a coleção será lançada nesta quinta-feira (13), na Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, localizada na rua Costa Azevedo, Centro.

A programação ocorre diariamente, das 13h às 17h, até o próximo dia 20, e conta com exposição dos trabalhos e diversas oficinas sobre o tema. Da história dos quadrinhos até dicas para utilização destas e tantas outras obras na sala de aula, todo este universo serve como complementação do material didático. As palestras são abertas ao público e visam estimular a leitura de maneira lúdica, segundo o produtor e roteirista do projeto, Evaldo Vasconcelos.

‘Maramunhã’, ‘No País das amazonas’ e ‘Manaus, um guia essencial’ são as três obras que integram o projeto Hileia, que deve ser finalizado em aproximadamente dois meses. A primeira, uma versão regional da obra Batraquimiomaquia, de Homero, substitui a fauna da história original por jabutis e quatipurus, enquanto os deuses do panteão grego dão espaço a divindades de diversas tribos brasileiras.

A ideia do quadrinho, segundo o coletivo, é regionalizar contos gregos épicos. Para isso, artistas locais que participam do grupo realizaram pesquisa de padronagem de pinturas, artesanato e armamento indígena. A obra conta com 32 páginas coloridas e será comercializada incialmente por venda direta, por meio do site de financiamento coletivo Catarse. A revista e kits promocionais com itens exclusivos estão disponíveis para encomenda no site http://catarse.me/pt/maramunha.

‘No País das amazonas’ é uma biografia do fotógrafo e cinegrafista luso-brasileiro Silvino Santos, maior documentarista do período da borracha e um dos precursores do cinema brasileiro. A obra visa levar aos jovens a biografia do cinegrafista e mostrar sua importância não apenas para a documentação da história da região, mas também para o desenvolvimento do cinema.

Já a terceira obra, ‘Manaus, um guia essencial’, pretende orientar jovens brasileiros e estrangeiros sobre a cultura amazonense. O quadrinho é um guia para quem visita Manaus que, mais do que listar pontos turísticos, conta os hábitos dos cidadãos, a origem de suas manias, entre outros. Inspirado nas obras do canadense Guy Delisle, o quadrinho conta a história de um morador de uma comunidade próxima a Manaus que recebe amigos de diversos países que vêm assistir aos jogos da Copa do Mundo: Inglaterra, Itália, Croácia, Camarões, Portugal, Estados Unidos, Suíça e Honduras. O guia terá versões em português e em inglês.

Pensado inicialmente por Evaldo Vasconcelos, o projeto foi concebido em parceria com os ilustradores Cristoffer Ferreira, Luiz Bárbaro Neto e Al Ramon, o arte-finalista Jahn Santos, o colorista Rafael Rodrigues e a designer Sarah Farias.

Semed inaugura biblioteca escolar no Jorge Teixeira 3

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) também inaugura, nesta quinta, às 10h, a Biblioteca Escolar Armando Andrade de Menezes, da Escola Municipal Esmeraldo Santos Bessa, localizada na Rua Miratinga, bairro Jorge Teixeira 3, zona leste.

A biblioteca homenageia o atual presidente da Academia Amazonense de Letras, Armando Andrade de Menezes, que doou grande parte do acervo de livros para a unidade. Durante a cerimônia de inauguração, outros autores amazonenses farão a doação de livros para a biblioteca. O público também está convidado a participar.

*Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).