Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Programação cultural do projeto “Amazônia de Todas as Artes” segue até o dia 13 de julho

As atrações culturais promovidas pela SEC - que inclui teatro, dança e música - vai ocorrer até o próximo dia 13 de julho, data de encerramento da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014

´Programação se tornou atração crescente reunindo entre 15 mil pessoas na praça e mais 5 mil no entorno do Largo

´Programação se tornou atração crescente reunindo entre 15 mil pessoas na praça e mais 5 mil no entorno do Largo (Márcio Silva)

Um dos símbolos máximos da cultura amazônida, o Teatro Amazonas vai receber, na última semana do projeto “Amazonas de Todas as Artes”, uma diversificada programação que inclui teatro, dança e música. O destaque fica por conta dos grupos que compõem os Corpos Artísticos do Estado, que terão mais uma oportunidade de divulgar o talento dos artistas locais. 

Promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura, o projeto “Amazonas Terra de Todas as Artes” ofereceu ao público quase mil atividades artísticas, que vão acontecer até o próximo dia 13 de julho, data de encerramento da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. No total, a iniciativa, que teve investimentos na ordem de R$ 2,9 milhões, beneficiou aproximadamente 40 mil artistas. 

Nesta segunda-feira (7) será encenado o espetáculo “A Noite Em Que Blanche Dubois Chorou Sobre A Minha Pobre Alma”. Estela (Julia Soutello), uma atriz frustrada e solitária, contrata o michê Jony (Eduardo Gomes) para acompanhá-la numa noite. Os segredos e as semelhanças entre ambos são revelados na peça escrita pelo roteirista e diretor teatral Jarbas Capusso Filho. Solidão, esperanças e desesperanças trazem à tona muito mais do que a situação indicava.

O espetáculo estreou em junho de 2013 no Les Artistes Café-Teatro, com temporada de três dias exclusivos para a imprensa. No mesmo ano, foi encenada em Itacoatiara durante a décima edição do Festival de Teatro da Amazônia. A empreitada marca a estreia da Companhia Eduardo Gomes no circuito teatral amazonense.

O título faz referência à personagem do clássico “Um Bonde Chamado Desejo”, escrito pelo dramaturgo norte-americano Tennessee Williams que estreou em 1947. Dirigido por Francisco Cardoso, com fotografia assinada por Ramoniel Gomes, a apresentação começa às 21h e tem ingressos no valor de R$ 10 (meia).

Luz, fumaça e outros recursos cênicos reforçam o clima de alucinação do espetáculo “Ayahuasca”, da Companhia Casarão de Dança, que sobre ao palco do Teatro Amazonas na terça-feira (8), às 21h. Baseado em pesquisas sobre a utilização ritual da raiz, o grupo, que conta com onze bailarinos, vai transpor ao palco sua visão da experiência. “É uma oportunidade interessante, tanto para turistas quanto para quem mora aqui e já conhece essa prática”, diz a diretora e coreógrafa Ana Laura de Andrade.

A linguagem corporal é variante aos sentimentos, atos e emoções provocadas pelas cores e assim, cada bailarino é a própria cor em ação em momentos que vão da calmaria à agitação propriamente dita. O espetáculo, produzido no ano de 2012, já foi apresentado no Largo de São Sebastião, no Centro do Idoso e Centro de Convivência da Família Pe. Pedro Vignola.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site www.bestseat.com.br ou na bilheteria do Teatro (tel: 3622-1880/3622-2420).

Para mais informações sobre as ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse facebook.com/culturadoamazonas e visite o novo Portal da Cultura

*Com informaçõe da assessoria