Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Puxou ao pai!’: semelhanças entre pais e filhos manauaras vão muito além das aparências

Em que você parece com o seu pai ou filho? Debate promovido pelo VIDA entre patriarcas e rebentos esclarece a questão. Confira as respostas na matéria e nos conte o seu caso, caro leitor!

Além da aparência, Agnaldo e Luiz também se assemelham nos gostos pessoais pois são fãs de literatura e cinema

Além da aparência, Agnaldo e Luiz também se assemelham nos gostos pessoais pois são fãs de literatura e cinema (Evandro Seixas)

Quantas vezes já não nos utilizamos de frases como “Cara de um, focinho de outro” ou “É a cópia do pai” para reforçar a semelhança entre um pai e seu rebento? Muitas, certamente. Às vezes, as afinidades são tantas que mais parecemos olhar para a mesma pessoa - só que em épocas diferentes. Neste domingo, em homenagem ao Dia dos Pais, o VIDA listou alguns “papais barés” que se encaixam nesse perfil, e resolveram dividir com seus filhos muito mais que um sobrenome. Confira!

Pai de quatro filhos, o ginecologista obstetra e médico do trabalho Agnaldo Vianez Costa, 68, percebe mais características físicas em comum com os do meio, Lívia Maria e Luiz Euclides Vianez Costa, 34 e 31, respectivamente.

“Ela (a Lívia) é morena, igual a mim, e tem alguns traços fortes meus, como a sobrancelha e os cabelos escuros”, aponta Agnaldo, pai ainda da neurologista Érika Cecília Vianez Costa, 36, e do pequeno Lucas Vianez Costa, 4. “Já o Luiz, apesar de ter herdado algumas características da descendência portuguesa da mãe, Yeda, também tem traços em comum comigo”, completa.

E as semelhanças não se limitam à aparência. Pelo contrário. A sintonia na personalidade acentua ainda mais o parentesco do trio. “Sou parecido com ele (Agnaldo) no jeito de tratar e lidar com as pessoas. Tenho essa mentalidade mais preocupada com as coisas do mundo”, revela Luiz, jornalista. “Ele (Luiz) é exatamente desse jeito, incapaz de criar problema e educado. Todo mundo gosta dele”, acrescenta o pai.

No caso da filha, Agnaldo aponta a paixão pelos estudos como sendo um dos elos mais fortes entre os dois. Não à toa, Lívia também escolheu seguir no campo na Medicina, atuando como neuropediatra. “A Lívia é aficionada nos estudos. Quando quer abordar determinado assunto, ela faz questão de se inteirar completamente sobre ele. É muito dedicada”, elogia.

‘Xerox’ do pai

O publicitário Louismar Bonates Junior cresceu escutando que era a “cópia do pai”, o secretário de Justiça Louismar Bonates. Também pudera. Além das visíveis semelhanças físicas entre os dois, ele ainda herdou o mesmo sinal do progenitor: uma pinta no lado esquerdo do rosto.

Louismar Junior (à esquerda) herdou do pai um sinal e o gosto por política (Foto: Evandro Seixas)

“Quando meu pai era mais novo, parecíamos muito. A única diferença é que ele era mais cabeludo”, conta o publicitário, cujo irmão, o empresário Luís Mário, 24, também carrega consigo traços em comum com Louismar. “Nós temos a mesma altura e a fisionomia do rosto lembra um pouco”, ilustra o empresário.

No entanto, assim como na família Vianez Costa, é no jeito de se portar, pensar e agir que as semelhanças se tornam ainda mais perceptíveis no trio. “Possuímos uma personalidade muito forte. Quando temos uma ideia, vamos até o fim querendo defendê-la”, ilustra Luís. “Somos aquele tipo de pessoas que têm um ideal e lutam por ele. Meu pai é meu maior exemplo de vida”, completa Junior. A determinação dos dois, como não poderia ser diferente, deixa o pai Louismar bastante orgulhos.

“Procurei passar a todos os meus filhos (ele ainda é pai de Aldemar, 36, e Luciana, 17) exatamente isso, aliado ao respeito pelo ser humano. Admiro muito a maneira descontraída com que eles vivem. São bastante comunicativos e de fácil trato”, exalta o secretário de Justiça.

Em sintonia no futebol

O estudante João Victor Machado e Souza, 19, cresceu vendo o pai, o economista Luiz Alberto Moura e Souza, 55, vestir a camisa do Botafogo e torcer pelo clube carioca. O costume fez com que a admiração pelo time crescesse e o jovem escolhesse o mesmo manto para venerar.

“É por causa dele que sou botafoguense. Se dependesse do resto da família, eu seria flamenguista (risos)”, brinca o estudante. Entretanto, não é preciso se esbarrar com João Victor usando a camisa do Botafogo para saber quem ele é. O formato do rosto, os olhos, o nariz e até mesmo a altura já entregam o grau de parentesco entre o jovem e Luiz Alberto.

Luiz Alberto e João Victor têm o mesmo rosto e altura (Foto: Evandro Seixas)

A paixão pelos animais e o jeito brincalhão de interagir com o restante da família também são pontos fortes entre a dupla. “Nós adoramos brincar, até mesmo quando não devemos”, destaca o economista, pai ainda de Luiz Paulo Machado e Souza, 17.

“Somos também apaixonados por cachorros. Tratamos os nossos quase como se fossem filhos”, acrescenta João Victor, que aproveitou para homenagear o pai neste domingo: “Queria dizer que eu o amo demais e que não seria nada do que sou hoje se não fosse por ele. Admiro muito a sua capacidade de brincar e ser pulso firme quando necessário. Feliz Dia dos Pais!”.