Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Tecido aéreo em alta para quem quer ganhar músculos e polir a sensualidade

Conheça mais sobre a prática, famosa em espetáculos de circo, que vem ganhando seguidores em Manaus

Nos espaços de lazer e academias a atividade surgiu junto às escolas de circo. Em Manaus já existe há algum tempo: a diretora e coreógrafa Yara Costa, da Cia. Índios.com faz espetáculos com a técnica há mais de 10 anos

Nos espaços de lazer e academias a atividade surgiu junto às escolas de circo. Em Manaus já existe há algum tempo: a diretora e coreógrafa Yara Costa, da Cia. Índios.com faz espetáculos com a técnica há mais de 10 anos (Divulgação/Paulo De Lima)

As apresentações sob seda que eram feitas há tempos atrás para os imperadores na China se transformaram em uma das mais tradicionais atividades circenses do mundo. Dotadas de grande sensualidade, as práticas de tecido aéreo (os famosos movimentos ensaiados em tecidos suspensos), porém, estão longe de estarem aprisionadas somente abaixo das lonas dos circos: essa modalidade tem se tornado método cada vez mais comum entre pessoas que buscam, além de tonificar os músculos, conhecer mais o corpo e polir a própria sensualidade.

Muitos ainda caem no equívoco de achar que a prática se resume a “ancorar” o tecido em qualquer lugar e pronto. Uma série de aparatos são utilizados para garantir a segurança do praticante, segundo o educador físico João Arthur Alcântara, especialista em Artes Aéreas Sensuais pela Pole Fitness Association (EUA).

“O tecido é feito de liganete sem fibras de elastano ou um tecido chamado Sil Jersey. A altura mínima para iniciante é 4 a 5 metros de altura. Utilizamos Grids (estruturas de aço galvanizado) ou estruturas como vigas ou armações de teto. Além de ‘backups’ feito com cordas e freios (para segurança). Nas árvores esse cuidado é dobrado, pois além desses cuidados o vento pode atrapalhar e muito. Vale lembrar que o tecido não utiliza cadeiras de segurança presas ao acrobata. Ele é o único responsável pela sua segurança, o que acaba refletindo no papel do professor”, destaca.

Ganhos
Diversos benefícios podem ser citados com a prática ativa de tecido aéreo. Perda de percentual de gordura, aumento significativo da força e flexibilidade, além da melhoria das condições cardiorrespiratórias são algumas delas. “Porém o aumento do raciocínio e da auto estima (devido a modalidade envolver o medo e a confiança) são as mais significativas. Cuidados com pessoas que possuem labirintite e lesões na coluna devem ser feitos, porém há alunos com tais queixas que hoje praticam sem problemas. Indica-se uma avaliação física antes da iniciar o método”, pondera o educador físico.

O medo de cair, porém, é o que soa mais assustador no exercício, mas algumas recomendações são cruciais para quem quer seguir adiante com a atividade, evidencia o educador físico. “Hematomas são comuns em qualquer modalidade acrobática. O tecido pode gerar pequenas queimaduras devido à fricção com o equipamento. Indicamos aos alunos que utilizem roupas para protegerem a pele, como roupas de coton ou suplex, e camisas com manga, body ou macacões”, ressalta Alcântara.

Serviço

O que é: Aulas de tecido aéreo na J. Alcântara – Aerial & Sensual

Onde: Na Rua Valério Botelho de Andrade, 24, bairro São Francisco

Infos: (92) 3307-8847/8182-5727