Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Agências de turismo e serviços online são destaques em Fórum

O evento Fórum Panrotas, realizado em São Paulo, mais uma vez reuniu representantes de segmentos em evidência no turismo mundial e, definitivamente, constatou-se que o segmento não é para principiantes


Representantes de segmentos em evidência no turismo mundial estiveram no evento compartilhando experiências

Representantes de segmentos em evidência no turismo mundial estiveram no evento (Rogério Pina)

Bem-vindo ao novo mundo. O Fórum Panrotas, realizado em São Paulo na última semana, mostrou que a indústria do turismo está em velocidade máxima e, definitivamente, não é para principiantes ou para quem resiste em se atualizar sobre as novas formas de se trabalhar no mercado.

O evento, promovido durante dois dias pela Editora Panrotas, mais uma vez reuniu representantes de segmentos em evidência no turismo mundial, para plateia formada por agentes de viagens, donos de agências e profissionais ligados ao segmento, de todo o Brasil.

E as novidades não foram poucas. O ‘cardápio’ apresentou as tendências globais na atualidade e novidades para o turismo, enfocando, entre outros temas, a transformação dos negócios com o consumidor hiperconectado; como trabalhar com o acervo de informações do Big Data e se antecipar às demandas; a importância dos site reviews – resenhas sobre serviços e hotéis, feitas pelos viajantes, entre outros. As agências de viagens online foram motivo de vários painéis, com foco nas novidades em mobilidade para o turismo, cases sobre tecnologia e vendas.

A Iata – associação internacional de agências de viagens – apresentou o NDC, sistema de distribuição New Distribution Capability, um formato no qual os fornecedores poderão inserir seus produtos. “No padrão de hoje, estamos limitados a tarifas, disponibilidades e horários. No NDC, você vai poder comparar voos de diferentes companhias como se estivesse comparando dois smartphones, com informações sobre chegadas e saídas, limites de bagagem, wi-fi a bordo, entre outros serviços. Há um número infinito de possibilidades”, afirmou Jean-Charles Odelé-Gruau, diretor da Iata.

OUTROS CENÁRIOS

As tendências globais e inovações para o turismo colocaram, de um lado, as agências e serviços online; de outro, os agentes de viagens que, apesar de considerados por muitos ‘dinossauros’ do segmento, ainda têm seu valor por conhecer a fundo o setor e oferecer um serviço personalizado.

Mas as novas tecnologias estão imperando. O diretor-geral do Google no Brasil, Fábio Coelho, abordou durante um painel do Fórum Panrotas as transformações dos negócios no turismo, principalmente em um tempo em que o consumidor está hiperconectado e costuma, ele mesmo, buscar na Internet opções e serviços de viagens antes de efetuar uma compra.

Foi mostrada também a importância dos ‘site reviews’ – resenhas sobre serviços e hotéis, principalmente, feitas pelos viajantes, que hoje exercem grande influência nos negócios online. O vice-presidente do TripAdvisor, Julio Bruno, abordou as inovações neste setor.

A importância dos site reviews rendeu o Prêmio Panrotas de Inovação em Tecnologia para o Hotel Reporting, que faz a compilação do que os hóspedes publicam na Internet para ajudar os hotéis a melhorar o serviço ao cliente e as vendas, através de um melhor posicionamento nas agências online. O primeiro Prêmio Panrotas de Inovação em Tecnologia para o Turismo contou com mais de 20 empresas, que inscreveram seus ‘cases’.

‘Mobile’ é destaque

Maior empresa de tecnologia do Brasil, a Totvs, por meio do presidente Laércio Cosentino, apresentou novidades como o sistema Reserve, destinado ao segmento do turismo corporativo, e como o empreendedor brasileiro pode buscar mais competitividade em seus negócios. Já Cristóvão Loureiro, diretor da Nativoo, abordou as novas tecnologias em ‘mobile’, que já se apresenta como grande meio de reservas e de compras no turismo.

Vice-presidente e editor da revista norte-americana de turismo “Travel Weekly”, Arnie Weissmann apresentou uma panorâmica sobre a atuação das OTAs – agências de viagens online – e a “guerra” travada com os operadores tradicionais.

Aproveitando a presença no evento do novo ministro do Turismo, Vinícius Lages, entidades do Turismo entregaram ao governo quatro reivindicações comuns e consideradas prioritárias para o desenvolvimento do setor, com foco na ampliação da malha aérea, melhor promoção do turismo no Brasil e no exterior, facilitação de obtenção de vistos para estrangeiros e possibilidade contratação do trabalho de curta duração, em função da sazonalidade do turismo.

No mesma semana em que a TAM alardeou a entrada na aliança aérea global One World, a outra aliança de companhias aéreas, Star Alliance, anunciou no Fórum a adesão de novas companhias aéreas e a construção de salas VIP em aeroportos primeira linha, como Heathrow (Londres).

Portões de entrada no mundo

A apresentação de alguns aeroportos internacionais, para embasar a discussão sobre infraestrutura aeroportuária no Fórum Panrotas, mostrou a distância que separa o Brasil de outros centros de distribuição de voos no mundo.

O aeroporto de Lisboa, apresentado pelo diretor João Nunes, ainda é o portão de entrada dos brasileiros na Europa e ganhou novo terminal, para onde foi deslocado o fluxo de 1,2 milhão de passageiros/ano. O aeroporto de Lisboa contabiliza a média de 15 milhões de passageiros ao ano e há uma pretensão de estender esse limite para 22 milhões/ano. É também o centro de distribuição de voos da TAP, a aérea portuguesa que, entre outras operações, conecta os passageiros do Brasil e da África com a Europa.

O Amsterdam Schipol, na Holanda, foi o ‘case’ mais impressionante – na última semana foi premiado como o quinto melhor aeroporto do mundo, só perdendo para alguns asiáticos e do Oriente Médio mas é o único representante da Europa e Américas neste ranking. O Amsterdam Schipol opera, em média, com 52 milhões de viajantes/ano, a maioria em conexões, e conta com um leque de atrativos: biblioteca, lojas, museu com obras de Rembrandt e ainda conexão a um sistema de trens que coloca o viajante a poucos minutos do centro de Amsterdam. Tudo isso aliado a uma sinalização eficiente, copiada por aeroportos de ponta como o de Cingapura e o de Dubai.

O norte-americano Ken Buchanan apresentou o monumental aeroporto de Dallas Fort-Worth, no Texas, coração dos Estados Unidos, hoje um importante centro de distribuição de voos nacionais e internacionais. Além de contar com um Grand Hyatt – eleito um dos melhores hotéis em aeroportos do mundo –, o DWF desenvolveu um sistema de monotrilho que interliga os terminais, oferece trens a cada dois minutos e faz com que o viajante esteja em seu portão de embarque em, no máximo, cinco minutos. É também o melhor aeroporto de carga do mundo e ali os visitantes tem acesso a wi-fi gratuito fornecido pela AT&T. É um dos dez mais movimentados no mundo, com média de 58 milhões de passageiros anualmente.

* O repórter viajou a convite do Fórum Panrotas