Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Banda amazonense 'Alaídenegão' vence ‘Prata da Casa’ em SP

Vibração da tradicional "neguinha" a coloca entre os quatro melhores shows de projeto paulista em 2013

O ‘Prata da Casa’ já revelou nomes como Ludov, Karina Buhr e Tulipa Ruiz

O ‘Prata da Casa’ já revelou nomes como Ludov, Karina Buhr e Tulipa Ruiz (Divulgação)

A tradicional “neguinha” dos carnavais manauaras ingressa no novo ano colhendo os frutos semeados em 2013. Com o pé direito, a banda amazonense Alaídenegão acaba de ser eleita como a dona de um dos melhores shows do projeto paulista “Prata da Casa”, por conta da apresentação realizada no Sesc Pompéia, em São Paulo.

A Alaídenegão é a primeira banda do Amazonas a tocar no projeto e a primeira da Região Norte a vencer a disputa. Agora, a trupe se prepara novamente para arrumar as malas à “terra da garoa”, rumo ao show da mostra “Melhores da Prata”, que acontecerá no dia 20 de fevereiro. Nela se apresentarão os grupos responsáveis pelas melhores performances do projeto - referentes ao ano passado.
 
Sob a contagem regressiva para o lançamento do primeiro álbum oficial da banda, batizado de “Senóide Sensual” – cujo lançamento está previsto para ocorrer ainda no primeiro trimestre deste ano – a banda, composta por Davi Escobar (guitarra, violão, efeitos, samples e voz), Agenor Vasconcelos (contrabaixo e voz), Rafael dos Santos (guitarra), Markito Rock (flauta e trompete) e Anastácio Jr. (bateria), comemora a repercussão do show feito no Sudeste.

“O ‘Prata da Casa’ ocorre em todas as terças-feiras do ano. Concorremos com as bandas que tocaram em todos os dias do projeto. Na época do show (em setembro de 2013) estávamos super ansiosos, mas o resultado foi muito bacana. Vendemos todos os 30 discos que levamos para lá”, assegura o vocalista Davi Escobar. Conforme ele, quatro bandas foram escolhidas como as vencedoras do projeto, que divulga grupos em início de carreira espalhados por todo o País.

Presente

Sob a experimental fusão de ritmos como carimbó, música latina, rock, brega e samba a banda, que soma 6 anos de estrada no carnaval, já percorreu 9 estados brasileiros. O grupo, que carrega no nome a tradição do bloco “Cauxi Eletrizado”, planeja dar uma grande surpresa aos fãs. “Talvez esperemos o aniversário da banda para lançarmos o CD junto”, confessa Escobar.
O cronograma da rotina do grupo está “meio apertado”, assim define Escobar, por conta da finalização do novo trabalho, definido como a grande prioridade da banda atualmente. O “Senóide Sensual” é produzido com a parceria de Chuck Hipolitho (membro da banda Vespas Mandarinas) e pelo produtor Rafael Ramos, da gravadora Deckdisc. O selo, responsável por ostentar trabalhos de artistas como Dead Fish, Pitty e Capital Inicial também abrigará a Alaídenegão em seu rol. “Vamos finalizar detalhes como voz, mixagens, entre outros”, adianta Davi.

Retorno

Recém-chegada do primeiro show em terras estrangeiras através do festival “Fronteira Cultural”, ocorrido em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, a Alaídenegão não poderia ter tido melhor repercussão diante do local cuja sonoridade também influencia sua música, conforme Escobar. “O próprio carimbó se inspira nas músicas de lá. Inclusive recebemos convites para retornar no carnaval”, adianta o vocalista, lembrando que a banda toca no próximo fim de semana em Santarém, no Pará.