Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Boi-bumbá Caprichoso lança CD e DVD ‘Amazônia Táwapayêra’

A quadra da Mocidade Independente de Aparecida serviu de palco para o espetáculo protagonizado pelo Touro Negro. Para o presidente do Movimento Marujada, Keynes Breves, a festa foi uma demonstração de amor ao boi

Cordel Caboclo trouxe o Boi Caprichoso ‘ressuscitado’ no meio do público

Cordel Caboclo trouxe o Boi Caprichoso ‘ressuscitado’ no meio do público (Domingos Raposo)

O lançamento do CD duplo e DVD ‘Amazônia Táwapayêra’ fez da noite de sábado a mais aguardada da temporada de Bar do Boi. A quadra da Mocidade Independente de Aparecida, Zona sul de Manaus, lotada de torcedores azulados foi palco do espetáculo do Boi Caprichoso.

Para o presidente do Movimento Marujada, Keynes Breves, a festa foi uma demonstração de amor da torcida azulada ao Touro Negro. “O Bar do Boi estava lotado por torcedores de todas as idades, muitas famílias presentes e, isso é gratificante para nós que divulgamos o Caprichoso em Manaus”, disse Keynes Breves.

A festa começou com Paulinho Viana entoando sucessos recentes com a vibrante participação das torcidas Raça Azul e Força Azul e Branca (FAB), no palco e na pista contagiando o público presente. A seguir, Prince do Boi trouxe seu marcante berrante, versos desafiadores e toadas de várias épocas. Edilson Santana subiu ao palco em sintonia com a nação azulada, com repertório dançante que completou o ‘aquecimento’ para o show da noite.

Compacto, dinâmico e acalorado, o espetáculo Amazônia Táwapayêra rapidamente envolveu o público presente, com a vibração do apresentador Arlindo Junior e a dança mística do pajé Waldir Santana. ‘O Ritmo é de Boi’ fez a galera explodir em êxtase e Junior Paulain, Amo do Boi, chegou com seus versos para compor a exaltação folclórica, que trouxe o Caprichoso para a festa do Boi Brasileiro.

Estrela da festa, o Caprichoso recebeu a sinhazinha da fazenda Karyne Medeiros, graça e leveza que encantaram pela sintonia dos itens no palco. O pavilhão azul surgiu na aguerrida evolução de Rayssa Tupinambá, porta-estandarte do touro negro. Os maracás do Rio Negro saudaram a chegada da cunhã poranga Maria Azêdo. A guerreira da mística aldeia mostrou por que é imbatível no Festival em seu item.

O ritmo tetracampeão da Marujada de Guerra mostrou que desafia a si próprio. A hegemonia conquistada no Festival com ousadia traduziu-se no pulsar contagiante dos seus tambores. Cordel Caboclo trouxe o Boi Caprichoso ‘ressuscitado’ no meio do público e ao palco para mais uma perfeita evolução. Cênicas marcaram ritos, lendas e a vida cabocla com o talento coreográfico do Corpo de Dança Caprichoso (CDC) Manaus.

Brena Dianná, Rainha do Folclore, surgiu para contemplar o cenário folclórico com encantadora evolução. A atmosfera de Festival ficou completo com a toada-tema Amazônia Táwapayêra e grandes sucessos do Boi Caprichoso nos últimos anos, como ‘Sensibilidade’ e ‘Sentimento Caprichoso’.