Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Confira algumas dicas e aprenda a cuidar com carinho e atenção dos cabelos das crianças

Seja no uso de produtos adequados, na quantidade de lavagens e até em quais dias elas acontecem, é necessário estar alerta para que bebês e crianças maiores se sintam confortáveis em relação à limpeza dos fios

Marjorye Alecrim faz questão de ter todo o cuidado com os fios de sua pequena Malu, de sete meses

Marjorye Alecrim faz questão de ter todo o cuidado com os fios de sua pequena Malu, de sete meses (Lucas Silva)

Independente de vir de carequinhas ou cabeludinhos, o cheirinho da cabeça dos pequenos é de derreter o coração do mais durão dos adultos. Porém, nem todos os que não pertencem ao rol da maternidade/paternidade sabem que os cuidados com as madeixas dos pimpolhos são indispensáveis. Seja no uso de produtos adequados, na quantidade de lavagens e até em quais dias elas acontecem, é necessário estar alerta para que bebês e crianças maiores se sintam confortáveis em relação à limpeza dos fios, até para que sejam prevenidas algumas doenças características do couro cabeludo.

Mesmo com apenas sete meses de idade, a pequena Malu é dona de uma “vasta cabeleira”: os fios são finos e lisos e, por não terem caído (como na maioria das crianças desta idade) estão crescendo bastante, pontua a funcionária pública Marjorye Alecrim, mãe da bebê. Com produtos específicos para bebês (que inclusive livram Malu de ter irritação nos olhos durante as lavagens), Marjorye afirma ter um cuidado especial na hora de cuidar das pequenas madeixas da filha.

“Descobrimos no shampoo de hidratação intensa da Johnson’s Baby um ótimo aliado. É um dos poucos que não causam irritação aos olhos dela. Complementamos a lavagem com o condicionador da coleção Boti, do Boticário, que hidrata e deixa aquele cheirinho especial de bebê. E jamais deixamos de escovar o cabelo dela após o banho, caso contrário seca cheio de nós”, complementa Alecrim.

Mais sensíveis

Os fios das crianças são mais finos e delicados. Nisso está a necessidade de usar nos pequenos os produtos adequados para cada idade específica, de acordo com a dermatologista Anne Cristinny Pereira, da Hapvida. Ainda segundo a médica, a criança sofrerá perda de cabelo no período de seis meses até um ano de idade, o que é normal até que nasçam os fios definitivos. “Esse crescimento irá definir se o fio vai ficar crespo, ou liso, o que é determinado pela genética. Um dos fatores que podem influenciar para que os fios fiquem prejudicados é a compra de produtos não-adequados por parte dos pais, ou até mesmo fazer tingimento ou alisamento em crianças maiores”, opina Pereira.

Sem tóxicos

Nutrientes capilares em forma de medicamento não são aconselháveis para bebês e crianças. O que se aconselha, segundo a médica, é uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e água, para que os fios cresçam bonitos e fortes. E sobre a queda de cabelo em bebês, Anne explica que sempre é bom consultar o pediatra ou o dermatologista para ser melhor orientado, afirmando que nesta idade é normal. “É como um processo de troca dos fios, até que nasçam os definitivos. O corte de cabelo durante essa fase de queda pode ser feito para fins estéticos, mas não cessa a queda. E não há produtos para a queda dos fios nesta idade: o ideal é esperar que a troca seja feita por completo”, sugere a especialista.

O uso de produtos não-indicados ou de tecnologias capilares, como secador e chapinha, pode trazer algumas modificações aos cabelos da criança. Segundo a médica, dessa forma é possível adquirir uma dermatite de contato ou a caspa precoce, cientificamente conhecida como dermatite seborreica. E o tratamento dos cabelos lisos das crianças, assim como nos adultos, deve ser diferente dos cabelos enrolados, que requerem outros produtos. “Em cabelos lisos o ideal é lavá-los todos os dias, no máximo em dia sim/dia não, para evitar a oleosidade, que é mais propensa aos fios escorridos. Tudo porque os fios são feitos de escamas com queratina, e essas escamas nos fios lisos são mais fechadas, o que gera maior oleosidade. Nos fios crespos e enrolados, elas são mais abertas”, coloca a médica.

Alerta

Do uso de shampoo e condicionador ideal para o tipo dos fios dos pequenos e para sua faixa etária adequada, você já sabe. “O condicionador deve ser passado apenas na ponta dos fios, nunca no couro cabeludo” lembra Anne. Mas é importante frisar que o manuseio do cabelo de bebês e crianças maiores deve ser delicado, porque isso também pode trazer dano aos fios. “Não se deve lavar a cabeça das crianças com muita intensidade. E em caso de sujeira no couro cabeludo, jamais use a unha para retirar a sujeira dali, que se forma em casquinha. Ou até mesmo em casos de dermatite seborreica. O atrito pode gerar sangramento”, diz a médica. O uso de acessórios precisa ser regrado: nada que aperte muito os fios, porque, por serem ainda muito finos na infância, podem quebrar com maior facilidade.