Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Eliana Loureiro promove tradicional Bazar de Páscoa

Empresária realiza neste sábado (29) seu anual Bazar de Páscoa, colocando à venda acessórios decorativos temáticos. Eliana comanda o evento há mais de cinco anos

A empresária mostra as cestas que fez para o Bazar e diz que as peças são disputadas

A empresária mostra as cestas que fez para o Bazar e diz que as peças são disputadas (J. Renato Queiroz)

A criatividade de Eliana Loureiro reflete-se em guirlandas, arranjos e enfeites temáticos que irão enfeitar a varanda de sua casa este sábado (29) no já tradicional Bazar de Páscoa, comandado por ela há mais de cinco anos. O evento acontece a partir das 16h30 e só acaba quando forem vendidas todas as peças - o que segundo Eliana, não é tão difícil.

Com a ajuda de uma equipe formada por duas costureiras, duas ajudantes e dois carpinteiros, a empresária dá vida a diversos adornos que darão vida à decoração da casa para a páscoa, que este ano acontece no dia 20 de abril. “É tudo artesanal, feito com cipó, palha, madeira e tecidos, porque a páscoa tem esse viés rústico. Fica tudo muito bonito”, descreve, apontando que além dos enfeites pascais, este ano também estará vendendo biscoitinhos.

Interesse antigo

A habilidade artística/decorativa de Eliana já é conhecida do público amazonense. Além do Bazar de Páscoa, a empresária está à frente do também anual Bazar de Natal. Decorou ainda o estiloso restaurante “O Chefão”, do seu filho Babu Loureiro. O interesse nesta área, ela diz, surgiu ainda nos seus tempos de escola.

“Eu sou de uma época em que a gente aprendia tudo nos colégios. Manaus era uma cidade sem grandes movimentações e a gente tinha que fazer alguma coisa pra se divertir. Minha mãe gostava de artesanato e aprendi com ela e minha avó, além das aulas que tive no IEA”, relembra. “Artesanato é algo que você precisa gostar, se identificar, senão não consegue fazer nada bonito”, atesta.

Casa temática

Com relação ao próprio estilo decorativo, Eliana Loureiro é categórica: “Gosto de coisas antigas”. Mas afirma não transferir isto para as peças que produz para os bazares. “Não dá pra fazer um arranjo antigo quando se vive uma era moderna”, avisa.

E quem imagina que com ela funciona o velho chavão “casa de ferreiro, espeto de pau”, está enganado: a empresária diz que, entre seus familiares, sua residência tem a alcunha de temática, tamanha a preocupação de Eliana em decorá-la de acordo com o feriado festivo.

“Ah, decoro de ponta a ponta! Na vida a gente tem que fazer o que gosta, senão tudo passa e a gente não faz nada!”.