Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Espaços culturais do Amazonas serão palcos de todas as artes na Copa do Mundo

As portas de todos os espaços de domínio da Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC-AM) funcionarão de domingo a domingo a partir do dia 1º de junho

Praça do Largo São Sebastião, onde encontra-se o Teatro Amazonas, terá telão de LED permanente, para transmissão dos jogos da Copa

Praça do Largo São Sebastião, onde encontra-se o Teatro Amazonas, terá telão de LED permanente, para transmissão dos jogos da Copa (Divulgação)

Todos os espaços culturais de domínio da Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC-AM) abrirão as portas de domingo a domingo, a partir do dia 1º de junho. A afirmação foi dada pelo titular da pasta, o secretário Robério Braga, na ocasião do lançamento da programação cultural que irá cercar a capital amazonense no período da Copa do Mundo. Quem visitar a cidade a partir desta data poderá usufruir, por exemplo, de visitas aos camarins, cúpula e Museu do Teatro Amazonas, além de encontrar verdadeiros pontos literários em alguns táxis da cidade, em meio aos 997 eventos culturais previstos para o período.

Denominado “Amazonas de todas as artes”, o projeto contempla a participação de 19 mil artistas genuinamente amazonenses, todos selecionados a partir de editais públicos. Ainda segundo Robério, 353 guias culturais estarão à disposição nos diversos lugares abarcados pela programação, com o domínio de pelo menos dois idiomas.

O horário de funcionamento também aumentará: espaços como o Teatro Amazonas funcionarão a partir das 9h, podendo estender o funcionamento até às 22h, o que pode variar conforme a programação, que englobará uma mostra de cultura popular, quatro festivais e 18 exposições artísticas, dentre outras atividades ao ar livre, em 20 espaços culturais.

Corrida literária

O projeto “Livro no Táxi” é uma experiência trazida de São Paulo, além de integrar o programa “Mania de Ler” de acordo com Braga. Ao todo, 150 táxis de Manaus terão bolsas com livros de autores amazonenses, para quem quiser apreciar a leitura no caminho do aeroporto e hotel, ou até mesmo do hotel para o estádio. “Quem quiser pode inclusive levar a bolsa para casa. Tanto a leitura quanto o material são gratuitos”, disse Robério. Os turistas poderão ter à mão o Mapa das Artes, em quatro idiomas, que auxiliará no deslocamento dos turistas até os eventos e locais disponíveis na cidade. “Será um mapa exclusivo da cultura e das artes”, pondera o secretário.

Segundo ele, pela primeira vez as danças folclóricas do estado vão estar no palco do Teatro Amazonas. “Faremos cinco apresentações no total, com ritmos como boi-bumbá tradicional, quadrilha, capoeira, cacetinho e maculelê”, destacou. E o Largo São Sebastião terá um telão de LED permanente, que transmitirá todos os jogos da Copa do Mundo. E no intervalo das transmissões, haverá, em julho (também no Largo), a 4ª Mostra de Cultura Popular, trazendo grupos como o Cordão do Marambaia, o grupo Cativeiro, com samba e roda, o grupo Gambá (Humaitá), bem como performances de atores de teatro e artistas circenses no meio da rua, em praças, parques e demais espaços culturais. “O objetivo é fazer com que as pessoas passem e encontrem arte em todo o lugar”, destaca o secretário.

Música

Dentre os eventos musicais, acontece o Festival Folclórico do Amazonas, de 04 a 31 de julho, na Bola da Suframa. O Festival Amazonas de Ópera, por sua vez, será encerrado no dia 04 de junho, e terá no primeiro dia deste mês o espetáculo Pop Ópera, às 19h. Já no catálogo de eventos relacionados às artes visuais, haverá a exposição “Ciclos da Modernidade”, de Paulo Herkenhoff, considerado o maior curador de bienais da América Latina, no dia 05 de junho. A mostra acontece no Palácio da Justiça e traz nove artistas amazonenses incorporados. Estão previstas também novas exposições a estrearem no Centro Cultural Povos da Amazônia, e a “Casa do Livro”, que vem para alojar todos os livros publicados pelo governo, CD’s, DVD’s cartões postais, além de receber o lançamento de 12 novos títulos.